Relembre as polêmicas que aconteceram na Olimpíada do Rio de Janeiro

Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.bol.uol.com.br/fotos/olimpiadas/2016/08/20/relembre-as-polemicas-que-aconteceram-na-olimpiada-do-rio-de-janeiro.htm
  • totalImagens: 27
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20160820164627
    • Rio-2016 [20998];
Fotos

AUSTRÁLIA ENCONTRA PROBLEMAS NA VILA OLÍMPICA (24.jul.2016) - Problemas hidráulicos, elétricos e nas instalações de gás foram alegados pelo Comitê Olímpico Australiano para se recusar a hospedar seus atletas na Vila Olímpica, aberta pelo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016 para as delegações esportivas nacionais e estrangeiras. De acordo com nota divulgada pelo Comitê Olímpico Australiano, as instalações reservadas a seus atletas estavam "inabitáveis". Ricardo Borges/Folhapress Mais

AUSTRÁLIA ENCONTRA PROBLEMAS NA VILA OLÍMPICA (27.jul.2016) - Após a Austrália se recusar a entrar na Vila Olímpica por conta de problemas de infraestrutura, Eduardo Paes (PMDB), prefeito do Rio de Janeiro, chegou a fazer piada e disse que pretendia colocar um canguru na porta, para tentar fazer com que os representantes da Oceania mudassem de ideia. Após a declaração, Paes foi quem recebeu um canguru de pelúcia da chefe de missão da Austrália, Kitty Chiller. O ato serviu para "selar a paz" após as críticas da delegação do país às instalações da Vila Olímpica. "Agora a Austrália será o meu segundo time quando o Brasil não competir. Será fácil torcer porque o uniforme é amarelo", brincou Paes. Felipe Dana/AP Mais

AUSTRÁLIA ENCONTRA PROBLEMAS NA VILA OLÍMPICA (29.jul.2016) - Após resolver os problemas de infraestrutura dos apartamentos da delegação australiana na Vila Olímpica, os atletas do país tiveram que lidar com mais um problema: um princípio de incêndio. O local chegou a ser evacuado e três carros do Corpo de Bombeiros se dirigiram para o edifício. De acordo com o Comitê Rio-16, caixas de papelão velhas pegaram fogo no subsolo do prédio, o que resultou no acionamento do alarme. A fumaça subiu pelo exaustor e chegou até os andares. Os atletas e oficiais foram evacuados do edifício e posteriormente liberados para voltarem ao local. A chefe de missão da Austrália, Kitty Chiller, voltou correndo para o prédio ao saber do incêndio. O incidente não deixou nenhum ferido. AUS Olympic Team/Twitter Mais

HOPE SOLO E A ZIKA (5.ago.2016) - A goleira da seleção feminina de futebol dos Estados Unidos, Hope Solo, reagiu, em entrevista à revista Sports Illustrated, às vaias e provocações dirigidas a ela pela torcida brasileira no Mineirão. "Eu não sabia o que estava acontecendo durante o jogo, e isso não me afeta. Vim ao Brasil com um objetivo, que é ajudar meu time, o meu país, a ganhar. Estou focada nisso", disse ela. Solo, pouco antes de vir para o Brasil, postou foto nas redes sociais com roupas para proteção contra insetos, alegando ter medo do vírus zika. O aparente exagero foi lembrado pelo público no estádio, que respondeu com deboche: toda vez que a norte-americana tocava na bola, ouvia o grito de "ooo... zika!". Reprodução/Twitter Mais

TEMER NA CERIMÔNIA DE ABERTURA (5.ago.2016) - O presidente interino, Michel Temer, foi vaiado por boa parte dos torcedores nas arquibancadas do Maracanã ao declarar abertos os Jogos Olímpicos do Rio. Houve uma tentativa tímida de abafar os gritos e fogos logo em seguida. Ficou claro que Temer tinha razão ao pedir para evitar que seu nome fosse citado na cerimônia. O momento da vaia foi quando o presidente apareceu pela primeira vez no telão sozinho. Ele ainda pôde declarar os Jogos abertos antes de sofrer os apupos. Isso já vinha se ensaiando desde o início da cerimônia. Mark Humphrey/AP Mais

TEMER NA CERIMÔNIA DE ABERTURA (5.ago.2016) - Conforme protocolo divulgado pela organização à imprensa, o nome de Temer deveria ter sido anunciado junto com o de Thomas Bach no início da cerimônia. Porém, isso não ocorreu. Depois do desfile das delegações de atletas, os presidentes do COI e do COB fizeram breves discursos e não mencionaram o nome do presidente interino ao cumprimentarem as autoridades. ADREES LATIF/REUTERS Mais

PROTESTOS PROIBIDOS NA OLIMPÍADA (7.ago.2016) - O Comitê do Rio-2016 e o COI (Comitê Olímpico Internacional) vetaram manifestações políticas nas instalações olímpicas como protestos contra o presidente interino, Michel Temer. A instrução para policiais e voluntários foi pedir que quem protestasse parasse, e que, se houvesse resistência, ele poderia ser retirado. Pelas regras do COI, estariam proibidas manifestações políticas religiosas por atletas e pelo público. É uma regra similar da da Fifa para a Copa do Mundo com a diferença de que a federação internacional era benevolente com o público. Mídia Ninja/Reprodução Mais

PROTESTOS PROIBIDOS NA OLIMPÍADA (7.ago.2016) - A regra, que fez com que um grupo de torcedores fosse retirado de uma das arenas da Olimpíada, fez com que o juiz federal João Augusto Carneiro Araújo concedesse liminar que proibiu o Comitê Organizador dos Jogos do Rio-2016 de reprimir manifestações políticas pacíficas no ambiente das Olimpíadas. A decisão teve como alvos, além do comitê, o governo do estado do Rio de Janeiro e a União. A liminar determinou que "os réus se abstenham de impedir a manifestação pacífica de cunho político através da exibição de cartazes, uso de camisetas e de outros meios lícitos nos locais oficiais dos Jogos Olímpicos Rio-2016". Reprodução Mais

GALVÃO BUENO CRITICA A SELEÇÃO (7.ago.2016) - O clima pesou na Globo após a transmissão do jogo de futebol entre Brasil e Iraque. Com o péssimo resultado (empate em 0x0), os jogadores se recusaram a falar com a imprensa, fato que deixou Galvão Bueno revoltado. "É uma falta de respeito. É feio, não é profissional e não é ético. Uma vergonha", foram algumas das palavras que o narrador disse, detonando a atitude dos atletas. Reprodução/TV Globo Mais

RUSSA PEGA EM DOPING CHORA (8.ago.2016) - Assim como aconteceu nas eliminatórias, a russa Yulia Efimova foi muito vaiada pelo público presente no Parque Aquático. O motivo é o escândalo de doping que afetou o país europeu e o fato de ela já ter sido flagrada com substância dopante. Durante a final dos 100 m peito, o público vaiou muito Efimova e fez festa para a rival Lilly King. A torcida deu resultado e a norte-americana conquistou a medalha de ouro, com direito a recorde olímpico (1min04s93). A russa ficou em segundo lugar, com a prata. O bronze foi para Catherine Meili. Após a disputa, a russa chorou. Matt Slocum/AP Photo Mais

PEDRADAS EM ÔNIBUS DE JORNALISTAS (9.ago.2016) - Um ônibus oficial da Rio-2016, que levava jornalistas, foi atingido quando fazia o trajeto entre o Parque Olímpico de Deodoro e o Parque Olímpico da Barra da Tijuca. Dois vidros foram estilhaçados, deixando pelo menos uma pessoa ferida. A jornalista Tatiana Furtado, do jornal O Globo, que estava no ônibus, relatou que duas pedras teriam atingido o ônibus, quando passava pelo bairro de Curicica, em Jacarepaguá. Já o repórter Demétrio Vecchioli, do jornal O Estado de São Paulo, que também estava no ônibus, afirmou que seriam dois tiros de pequeno calibre. Adrees Latif/Reuters Mais

BRIGA ENTRE ATLETAS DO SALTO (9.ago.2016) - Uma discussão sobre a ordem dos saltos em um treino foi apenas o desfecho para a briga entre as brasileiras Giovanna Pedroso, 17, e Ingrid Oliveira, 20, que competiram juntas na disputa sincronizada de saltos ornamentais da plataforma de 10 m na Rio-2016. As duas chegaram aos Jogos sem conversar, e a situação foi agravada depois que Ingrid tentou levar um rapaz para o quarto que elas dividiam na Vila Olímpica, local em que o Time Brasil está concentrado nas Olimpíadas. Pilar Olivares/Reuters Mais

BRIGA ENTRE ATLETAS DO SALTO (18.ago.2016) - Mesmo após polêmica com a parceira, Ingrid Oliveira permaneceu no Rio para mais uma competição. Porém, ela também foi mal na prova solo. A decepção pelo erro no salto duplo e meio mortal de costas carpado, que custou uma vaga nas semifinais da prova da plataforma de 10 m dos saltos ornamentais, era visível na face de Ingrid Oliveira. Nas palavras, porém, ela fez de tudo para demonstrar otimismo e já falou com confiança após o fim de sua participação nos Jogos do Rio: será medalhista em Tóquio, em 2020. Marcio Fernandes/Estadao/NOPP Mais

GINASTA BÊBADO (9.ago.2016) - O ginasta holandês Yuri van Gelder foi cortado da equipe após passar uma noite fora da Vila Olímpica e consumir álcool. Gelder deixou a Vila após uma noite de bebedeira, e voltou apenas nas primeiras horas do dia seguinte. A informação foi confirmada por Maurits Hendriks, embaixador da equipe holandesa. De acordo com ele, o ginasta de 33 anos de idade violou duas regras importantes: consumir álcool e deixar a base da delegação. Reprodução Mais

ARGENTINO FICA SEM TACOS (9.ago.2016) - O golfista argentino Emiliano Grillo passou nervoso após companhias aéreas perderem as malas em que ele transportava os tacos que seriam utilizados na competição de golfe no Brasil. Depois de passar dias de apreensão, o atleta reencontrou os tacos que haviam sido extraviados durante seu voo para o Brasil e fez uma declaração de amor. "Eu nunca mais vou lhes deixar... até o próximo voo", brincou o golfista ao postar uma foto de seu material esportivo no Twitter. Reprodução/Twitter Mais

ABUSO DE ATLETA MARROQUINO (10.ago.2016) - A justiça concedeu uma medida cautelar para libertar o boxeador olímpico marroquino Hassan Saada, acusado de agressão sexual na Vila Olímpica. A pedido da defesa do atleta, o juiz Rogério Schietti Cruz "concedeu uma medida cautelar para colocar em liberdade o boxeador", informa um comunicado o Superior Tribunal de Justiça. De acordo com o tribunal, Saada foi preso em 4 de agosto sob suspeita de agressão sexual a duas camareiras da Vila Olímpica. YURI CORTEZ/AFP Mais

ÁGUA VERDE DE PISCINA (10.ago.2016) - A cor verde da água da piscina na qual foi disputada a competição de saltos ornamentais dos Jogos do Rio intrigou os atletas. Os atletas não se queixaram das condições do parque aquático Maria Lenk durante a final feminina sincronizada da plataforma de 10 metros. Elas garantem que apesar da cor curiosa, a água não tem influenciado na competição, não há cheiro ruim ou irritação nos olhos. Antonio Bronic/Reuters Mais

ÁGUA VERDE DE PISCINA (13.ago.2016) - A água verde nas piscinas do Parque Aquático Maria Lenk, que deixou alguns atletas com olhos ardendo e foi alvo de muitas críticas, foi resultado do despejo não planejado de peróxido de hidrogênio na água, afirmou o comitê organizador Rio 2016. Uma empresa terceirizada despejou 80 litros da substância nas piscinas de polo aquático e saltos ornamentais, mas os organizadores disseram que só perceberam isso depois, quando a água na piscina de saltos ficou verde durante a final feminina da plataforma de 10 metros. Reprodução/Twitter Mais

ABUSO DE ATLETA NAMÍBIO (11.ago.2016) - Detido sob acusação de ter estuprado uma camareira na Vila Olímpica, o boxeador da Namíbia Jonas Junias, que compete na categoria até 64 quilos, obteve um habeas corpus, deixou o presídio onde estava, em Bangu, e enfrentará o francês Hassan Amzile, no Riocentro. Pedro Ugarte/AFP Photo Mais

ASSALTO DE NADADORES DOS EUA (14.ago.2016) - O americano Ryan Lochte, dono de seis medalhas olímpicas, e mais três nadadores do país alegaram que foram assaltados em uma falsa blitz, ao sair de uma festa na zona sul do Rio de Janeiro. De acordo com o Comitê Olimpico dos Estados Unidos, Lochte, Gunnar Brentz, Jack Conger e James Feigen estavam em um táxi, que foi abordado por homens armados que se passavam por policiais. Dinheiro e objetos pessoais foram levados dos atletas. Após investigação da polícia, porém, foi descoberto que a história era mentirosa. Matt Hazlett/Getty Images Mais

ASSALTO DE NADADORES DOS EUA (18.ago.2016) - Fernando Veloso, chefe da Polícia Civil do Rio, afirmou que os quatro nadadores olímpicos americanos que disseram terem sido vítimas de um assalto no Rio de Janeiro não foram roubados. "Não houve roubo praticado contra os atletas", declarou Veloso para dezenas de jornalistas brasileiros e estrangeiros. "As imagens das câmeras de vigilância não mostram nenhum tipo de violência contra eles", acrescentou. Reprodução Mais

ASSALTO DE NADADORES DOS EUA (18.ago.2016) - Os nadadores americanos Gunnar Bentz e Jack Conger disseram, segundo informações de fontes policiais, que a história de assalto à mão armada foi fabricada por Ryan Lochte, informa a agência "Associated Press (AP)". Segundo a AP, um funcionário da polícia disse, em condição de anonimato, que Conger e Bentz revelaram que a história de roubo tinha sido inventada. Lochte, primeiro, teria mentido sobre o roubo à sua mãe, Ileana Lochte, que em entrevista tornou público o suposto assalto. A partir daí a história ganhou grande repercussão. Hanrrikson de Andrade/UOL Mais

ASSALTO DE NADADORES DOS EUA (19.ago.2016) - Após toda a polêmica, o jornal The New York Post chamou o nadador Ryan Lochte de mentiroso. Com a polêmica, Lochte publicou, em seu perfil oficial nas redes sociais, um texto pedindo desculpas aos brasileiros pelo falso assalto no Rio de Janeiro e culpou o fato de não entender o português. O atleta inventou que passou por um incidente de roubo à mão armada em uma falsa blitz junto com outros três companheiros da delegação dos Estados Unidos. Reprodução Mais

VAIAS A FRANCÊS DO SALTO COM VARA (15.ago.2016) - Uma nova polêmica chegou ao atletismo durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Após o brasileiro Thiago Braz conseguir um feito histórico ao ganhar a medalha de ouro no salto com vara e bater o campeão olímpico de Londres-2012 e recordista mundial, Renaud Lavillenie, o francês criticou a torcida do Brasil que, no último salto do atleta, o vaiou. AFP PHOTO / Fabrice COFFRINI Mais

VAIAS A FRANCÊS DO SALTO COM VARA (16.ago.2016) - Após receber vaias na cerimônia de premiação do salto com vara nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, o francês Renaud Lavillenie disse que se sentiu humilhado, mas agradeceu o respeito de Thiago Braz. "Nunca pensei que poderia sentir humilhação em um pódio olímpico. Porque na pista há um verdadeiro respeito, não importa o que as pessoas dizem. Obrigado Thiago e Sergei, que me mostraram a beleza e o lado real desse esporte fabuloso. Obrigado a todos que me apoiam, muito obrigado!", escreveu Lavillenie em seu perfil oficial nas redes sociais após a cerimônia do pódio, em que foi vaiado mais uma vez. Edgard Garrido/Reuters Mais

VAIAS A FRANCÊS DO SALTO COM VARA (17.ago.2016) - O atleta francês Renaud Lavillenie, medalhista de prata do salto com vara nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, afirmou ao jornal "L'Equipe" que a atitude do público durante a competição na última segunda-feira e que se repetiu na cerimônia de entrega de medalhas, afetou sua atuação. "O contexto evidentemente teve influência (...) porque tenho que me concentrar mais do que o habitual para me manter na minha bolha", afirmou o atleta, vaiado no pódio e antes da cerimônia. Sergio Moraes/Reuters Mais

ABUSO DE ATLETA BÚLGARO (16.ago.2016) - Um atleta da delegação búlgara é suspeito de ter aplicado um golpe e agredido a camareiras que trabalham na Vila Olímpica da Rio-2016. Uma ocorrência sobre o caso foi registrada na 42ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro. O caso está sendo investigado. O nome do atleta não foi divulgado. Ele não está preso. Julio Cesar Guimaraes/UOL Mais

Comente no Facebook