! Campanha pede boicote feminino ao G8 em protesto contra Berlusconi - BOL Notícias

Brasil Online

Busca
Domingo, 25 de JUNHO de 2017

Imprimir

23/06/2009 - 15h54

Campanha pede boicote feminino ao G8 em protesto contra Berlusconi

Parlamentares do Partido Democrata italiano aderiram nesta terça-feira a uma campanha para que primeiras-damas não compareçam à reunião de chefes de Estado e de governo do G8 --grupo dos sete países mais ricos do mundo e a Rússia-- na Itália por causa do modo como o premiê Silvio Berlusconi trata as mulheres.

Em uma declaração conjunta divulgada em Roma, Rita Ghedini, Albertina Soliani, Sandra Zampa e Donata Lenzi aderiram à campanha da revista "Micromega" criada por acadêmicas italianas.

"A indignação dessas docentes universitárias pelo comportamento e tom do premiê para com as mulheres também é nossa", diz a nota das quatro parlamentares. "Fora os assuntos pessoais, que já se tornou uma questão de ética pública, o que se recrimina são suas práticas de seleção e recrutamento do pessoal político, que ofendem profundamente a dignidade das mulheres".

As legisladoras afirmam que o boicote das primeiras-damas ao G8 seria "um sinal importante de solidariedade às mulheres de nosso país" em um momento em que o escândalo das festas com jovens mulheres em propriedades de Berlusconi domina as atenções na Itália.

Na petição, as acadêmicas denunciam que o controle que Berlusconi exerce sobre a "maioria" dos meios de comunicação do país "limita a possibilidade de expressar dissidência e críticas".

"É difícil, portanto, conhecer o desacordo de muitas mulheres que não se reconhecem na imagem feminina transmitida pelo premiê nem por quem está ao seu redor".

Até agora, está previsto que a primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, e a mulher do premiê do Reino Unido, Sarah Brown, entre outras, participem da cúpula do G8, que será realizada em Áquila, já que a Itália exerce a presidência rotativa do grupo.

Beldades

Em abril, a imprensa italiana divulgou que Berlusconi pretendia apresentar modelos, atrizes e participantes de programas de TV como candidatas de seu partido, o conservador Partido do Povo da Liberdade, nas eleições para o Parlamento Europeu.

Na ocasião, a mulher dele, Verónica Lario, afirmou que se tratava de 'um lixo desavergonhado' em nome do poder.

Pouco tempo depois, pediu o divórcio do premiê, decisão que foi motivada também pelo suposto relacionamento de Berlusconi com a jovem Noemi Letizia, 18. A separação do casal ganhou ares de escândalo desde que a mídia publicou que Berlusconi havia levado Letizia para sua mansão, na Sardenha, e levado a jovem para férias nos Alpes.

Com Efe

Enquete

Computando seu voto...
Carregando resultado

Total de votos: