Criada em comunidade cristã, Gabriela do "BBB17" está há 5 meses sem sexo

Do UOL, em São Paulo

A baiana Gabriela Flor, de 27 anos, é a décima primeira participante confirmada no "BBB17".

Bailarina formada pela Royal Academy of Dance de Londres, Gabriela tem um estúdio de dança onde dá aulas para crianças carentes na Praia do Forte, na Bahia. Ela morou em uma comunidade cristã internacional de Trancoso até os 16 anos e hoje em dia mora com os pais, numa casa sem televisão.

"Me considero diferente das meninas da minha idade, porque, no grupo, aprendi a ter responsabilidade desde cedo", diz ela em entrevista ao site oficial do reality show.

Na comunidade, Gabriela foi alfabetizada em inglês e teve contato com pessoas do mundo todo. "O lado ruim é que fui criada em uma bolha e tudo que estava fora era considerado errado", diz ela que deixou o local com a família para poder dançar e estudar.

Atualmente solteira, Gabriela terminou um relacionamento recentemente e está há cinco meses sem sexo. Ela diz que não costuma ficar amiga de seus ex. "Depois que termina, prefiro que sumam". Seu último relacionamento, ela afirma, era abusivo. "Eu era noiva, ia casar este ano, mas ele era estressado e inseguro. Parece que não dou sorte com relacionamentos", diz.

Sobre se envolver com algum participante do "BBB17", Gabriela diz que "é bem seletiva", mas que não pretende se fechar caso encontre alguém legal na casa.

Temporada no Rio

Gabriela também é modelo fotográfico e quer ser atriz: a baiana já passou uma temporada estudando interpretação no Rio de Janeiro antes de voltar para a Bahia. "Ela levava 4 horas todo dia para se deslocar até o curso, por amor à arte. Essa menina tem um talento preciosíssimo talento. Ela não divulga muito, mas também canta e tem a voz muito bonita. Mas só canta quando está com vontade", entrega a amiga Ive Leal, que a conhece desde a infância, quando as duas estudavam dança.

"Coração bom" é uma expressão usada por Ive para descrever a amiga, assim como "gênio forte". "Ela tem uma personalidade extremamente forte, é polêmica. Ela não leva desaforo para casa, não finge ser nada que ela não é. Por isso a gente se identifica. No jogo, tudo pode acontecer. Acho que ela vai ser amada ou odiada", aposta.

A mãe, Avani, soube da notícia quando parentes e as alunas de Gabriela foram contar da novidade. "Fiquei emocionada. Começaram a me ligar familia de toda parte (risos). Gabriela tem um fã-clube enorme, as alunas são loucas por ela", diz a mãe coruja.

"Espero que o 'BBB' sejam umas férias para ela. É muito difícil ficar confinado, mas ela é muito divertida, uma caixinha de surpresas. Claro que vai bater saudade, eu sou muito apegada a ela, mas ela vai tirar de letra", torce.

Últimas notícias Ver mais notícias