Apenas a eliminação de Marcos pode salvar o "BBB17"

Chico Barney
Especial para o UOL

  • Paulo Belote/Globo/Divulgação

    Marcos na casa do "BBB17"

    Marcos na casa do "BBB17"

A passagem de Elettra Lamborghini foi como o anúncio de um novo casamento do Fábio Júnior: até rendeu umas notinhas na imprensa, mas longe de ser um evento marcante na vida de qualquer envolvido.

Em uma eloquente demonstração de preguiça da produção, o twist do intercâmbio foi coroado com um quiz sobre as opiniões da italiana, utilizando a mesma mecânica da última prova do líder. É uma falta de imaginação que deixa o Brasil inteiro confinado em uma redoma de marasmo.

Mesmo lamentando o direito de indicar alguém ao paredão, a "corajosa" Marinalva venceu a disputa e mandou Marcos contra dois desafetos declarados, Rômulo e Ieda.

O que nos leva a um momento crucial do programa.

Marcos, Emilly e Ilmar já estão com aquela tranquilidade de favoritos. Andam pela casa com o sorrisinho insuportável de quem já sabe como o filme termina e está louco para contar um spoiler.

Em contrapartida, Rômulo vai se desfazendo em rede nacional. Abatido, não foi capaz de concatenar uma frase de efeito durante o papo com Tiago Leifert e quase pediu para o público tirá-lo o quanto antes.

Com um cenário catastrófico desses, somente um resultado poderia frustrar as expectativas de ambos os grupos e dar alguma emoção ao programa: a eliminação de Marcos.

Emilly e Ilmar apenas se suportam. Sem o nobre doutor como elo, teriam que se reconectar de alguma forma aos participantes que tanto magoaram ao longo das últimas semanas.

Embevecido pelas possibilidades abertas com uma surpreendente vitória, Rômulo teria energia para pensar em novas maneiras de detonar Emilly - e finalmente divertir o público no decorrer do processo.

Perder um dos protagonistas da edição agora forçaria uma bem-vinda renovação na narrativa do "BBB". Se o prezado leitor tem algum interesse no bom entretenimento acima de qualquer torcida, deveria pensar seriamente em se engajar no paredão da semana corrente.

Chegou a hora da audiência mostrar que sabe jogar e fazer a diferença!

Quanto a mim, não gastarei nem um segundo para votar em quem quer que seja, pois é público e notório que Rômulo sairá com índices históricos. Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Últimas notícias Ver mais notícias