Preso pastor suspeito de arrombar porta de igreja evangélica para roubar dízimo em Rondônia

Assem Neto
Do UOL, em Porto Velho

A polícia prendeu na madrugada desta terça-feira (30), em Porto Velho, Josué Alves de Souza, identificado como sendo pastor da Igreja Internacional da Graça de Deus. Souza é acusado de liderar o bando que arrombou a porta dos fundos do prédio, na madrugada desta terça-feira (30), para assaltar o lugar.

O alvo da quadrilha, integrada por nove acusados, eram R$ 150 mil que estavam guardados no cofre. Josué possuía a senha do cofre e confessou o crime na Delegacia de Patrimônio, segundo a polícia.

Com a quadrilha foram apreendidos vários armamentos (pistola ponto 40 e revólveres calibre 38), munição, lanternas, uma quantidade não revelada em dinheiro, ferramentas para arrebentar cadeados e correntes, além de porções de chumbinho (veneno para matar rato) e uma garrafa pet cheia de água.

O chumbinho, segundo o delegado Paulo Kakionis, seria usado para ameaçar funcionários da igreja que viessem a dificultar a ação do bando. "Ia ser dividido (o dinheiro) em partes iguais", disse Josué.

Ele tentou incriminar outro pastor da mesma igreja como sendo a pessoa que teria deixado a porta destrancada para facilitar o acesso dos bandidos. "É mentira", disse o diretor do Departamento de Polícia Metropolitana, Paulo Muller. "Este rapaz é mentor intelectual do crime e agiu com seus comparsas presos", disse o delegado.

A polícia sabia que o bando agiria e aguardou por sete horas, em campana. A invasão aconteceu às 3 desta madrugada. Dos nove presos, três eram foragidos da Justiça, entre eles Francisco Cláudio Cortês, que matou um policial militar, estuprou e degolou uma mulher há cinco anos em Porto Velho.

Outro lado

Os pastores da Igreja Internacional da Graça de Deus não receberam os jornalistas nem comentaram sobre o episódio. Uma funcionária que se identificou como Berenice informou que "tudo isso é muito lamentável", mas os dirigentes da congregação estão recolhidos em oração e não poderiam comentar "esta triste notícia".

Os nove presos foram encaminhados ao presídio de Pandinha, em Porto Velho, e responderão por furto qualificado e formação de quadrilha. 

Últimas notícias Ver mais notícias