Incêndio mata 6 pessoas da mesma família em MS na fronteira com o Paraguai

Do UOL, em Campo Grande

  • Luana Romeiro/ UOL

    Incêndio em Mato Grosso do Sul matou seis pessoas da mesma família, entre elas três crianças

    Incêndio em Mato Grosso do Sul matou seis pessoas da mesma família, entre elas três crianças

Seis pessoas de uma mesma família, entre elas três crianças, de dez meses, quatro anos e de dez anos de idade, morreram queimados na manhã desta sexta-feira (2) em incêndio ocorrido em uma espécia de adega em Coronel Sapucaia (MS), a 380 km de Campo Grande, já na fronteira com o Paraguai. A polícia não descartou a hipótese de o incidente ter sido provocado.

O fogo foi notado por vizinhos por volta das 8h30 [horário de Brasília], que tentaram entrar no prédio, mas foram impedidos pela fumaça. A cidade de cerca de 15 mil habitantes não tem unidade de Corpo de Bombeiros nem delegado.

Vizinhos e socorristas militares da cidade paraguaia de Capitán Bado, separada por uma rua de Coronel Sapucaia, tentaram controlar o incêndio, que destruiu em uma hora todo o prédio da conveniência, que tinha alguns cômodos construídos com madeira.

Duas viaturas dos bombeiros de Amambai, cidade sul-mato-grossense distante 45 km do local, também foram ajudar, mas as vítimas já tinham morrido.

Morreram no incêndio, a dona do comércio, Rosângela dos Santos, 50, os filhos dela Vanusa dos Santos, 26 e Alejandro dos Santos, 22 e as crianças, filhos de Vanusa, Stefani, dez meses, Sabrina, quatro anos e Thiago, de dez anos de idade.

Os corpos da avó, Rosângela, e das três crianças, foram achados no banheiro do comércio, já os outros dois corpos em cômodos diferentes. A família tocava a adega há uns três anos na cidade. A construção era também moradia das vítimas.

Apenas um integrante da família, marido de Rosângela, não estava na casa. Policiais locais disseram que ele tinha saído para o trabalho.

De acordo com o Perfil dos Municípios Brasileiros, o Munic 2013, levantamento do IBGE divulgado nesta semana, dos 79 municípios de Mato Grosso do Sul, apenas 20 dispõem de unidades de bombeiros. A pesquisa foi contestada pelo comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Ociel Ortiz, ao invés de 20, o Estado conta com 23 unidades de bombeiros.

Mês passado, um delegado foi designado para atuar na cidade, mas ele desistiu do cargo conquistado por meio de concurso público assim que conheceu a região, tida como violenta por conta do tráfico de droga. Hoje quem cuida das ocorrências graves é o delegado de Amambai, cidade vizinha.

Outro caso: incêndio em presídio deixa mortos e feridos em Belém
Veja Álbum de fotos
Últimas notícias Ver mais notícias