Uzbequistão pode ter mulher mais velha do mundo, com 134 anos

Em Moscou

  • Cihan News Agency/Atif Ala/Reuters

    Imagem do passaporte de Tuti Yusupova, 134, declarada a mulher mais velha do Uzbequistão

    Imagem do passaporte de Tuti Yusupova, 134, declarada a mulher mais velha do Uzbequistão

Uma mulher de 134 anos, Tuti Yusupova, foi declarada a mulher mais velha da república do Uzbequistão, divulgou nesta segunda-feira (19) a Fundação Nuronii (de Veteranos).

Yusupova, que trabalhou durante muitos anos na construção de canais de irrigação, nasceu em 1º de julho de 1880, como consta em seu passaporte, o que poderia confirmá-la como a mulher mais velha do mundo.

A fonte uzbeque informou à agência russa "Interfax" que a idosa vive na desértica região autônoma de Caracalpaquistão (noroeste), na fronteira com o mar de Aral e com o Cazaquistão.

O presidente uzbeque, Islam Karimov, que concedeu a ela em 2008 a medalha Shujrat (de honra), declarou 2015 o ano da terceira idade na república.

No total, em Caracalpaquistão vivem 26 pessoas com mais de cem anos, e no Uzbequistão o número de centenários passa dos 8.700.

Atualmente a mulher reconhecida como a mais velha do mundo é a mexicana Leandra Becerra Lumbreras, de 127 anos, nascida em 31 de agosto de 1887.

Últimas notícias Ver mais notícias