Estilista francesa Emmanuelle Khanh morre aos 79 anos

Paris, 17 fev (EFE).- A ex-modelo e estilista francesa Emmanuelle Khanh, uma das pioneiras do "prêt-à-porter" na década de 60, morreu nesta sexta-feira em Paris aos 79 anos vítima de câncer, informou a imprensa local.

Modelo no final dos anos 50 para "maisons" de costura como Balenciaga e Givenchy, Khanh se lançou à criação com sua própria marca em 1969, após colaborações pontuais como estilista "freelance" para casas como Missoni e Cacharel.

À frente de sua assinatura homônima, reivindicou então uma roupa "pronta para levar, livre dos limites sectários" da moda, lembrou a televisão pública francesa em seu site.

Emmanuelle, que criou estilo com suas saias de cintura baixa, localizou sua primeira loja em 1977 no exclusivo bairro de Saint-Germain dês Prés.

Em meados dos anos 70, lançou uma linha de óculos de volumes amplos e estrutura quadrada que foi uma de suas características, e viu crescer sua marca até finais dos anos 90.

Khanh deixou as agulhas em 1997, embora no final dos anos 2000 um grupo holandês reviveu a marca.

Para isso pôs à frente Didier Marder, que recuperou seus acessórios icônicos, servindo-se das mesmas fábricas que levaram ao sucesso à casa no passado.

Emmanuelle Khanh foi casada com o arquiteto e designer industrial nascido no Vietnã Quasar Khanh, que morreu em 2016, com o quem teve dois filhos, Othello e Atlantique Khanh.

Últimas notícias Ver mais notícias