Funcionário morre ao cair em tanque com líquido a 70 graus Celsius em indústria

Jéssica Nascimento
Colaboração para o UOL

  • Reprodução/Facebook

    Thiago Rodrigues Lisboa, de 22 anos, morreu na hora após cair em tanque

    Thiago Rodrigues Lisboa, de 22 anos, morreu na hora após cair em tanque

Um funcionário que trabalhava em uma indústria de álcool de Cafelândia, no interior de São Paulo, morreu na hora após cair em uma caldeira com líquido a 70 graus Celsius. Thiago Rodrigues Lisboa, de 22 anos, fazia a manutenção de uma caixa de decantação de fuligem, quando, na noite de terça-feira (12), se desequilibrou e caiu.

O caso foi registrado como acidente de trabalho e é investigado pela Polícia Civil. Ao UOL, a usina Caféalcool lamentou o ocorrido e afirmou que as causas do acidente serão investigadas. A empresa também disse que ainda não se sabe se Thiago caiu ou se teve um mal súbito e garante que o funcionário usava todos os equipamentos de segurança havia três anos, desde que entrou na empresa.

Leia:

Segundo o advogado trabalhista André Santos, a família de Thiago Rodrigues tem direito a uma indenização por danos morais. Segundo ele, se for comprovada negligência por parte da empresa, ela pode responder criminalmente, pois "é obrigação da empresa garantir a segurança do trabalhador no exercício de suas atividades", afirma Santos. "Seus herdeiros, pais, filhos, esposa, agora podem pleitear uma reparação de danos, que envolve indenização por danos morais e as verbas rescisórias na justiça do trabalho em decorrência pelo acidente fatal", explicou.

Últimas notícias Ver mais notícias