Em meio a atritos no exterior, Bolsonaro recebe comitivas de Alemanha e Argentina

Hanrrikson de Andrade
Do UOL, no Rio

  • Divulgação

    Jair Bolsonaro recebe embaixador da Argentina, Carlos Magariños (1º, da esq. para dir.)

    Jair Bolsonaro recebe embaixador da Argentina, Carlos Magariños (1º, da esq. para dir.)

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), recebeu em casa, na manhã desta sexta-feira (9), o embaixador da Argentina, Carlos Magariños, e um representante da embaixadas da Alemanha, segundo informações divulgadas pela assessoria do político.

Os encontros na residência de Bolsonaro, no Rio de Janeiro, ocorrem em meio a atritos no exterior gerados por declarações do presidente e de membros da cúpula do novo governo.

Um dos fatos recentes, que diz respeito à possível mudança da embaixada do Brasil em Israel de Tel Aviv para Jerusalém, levou ao cancelamento de uma visita da diplomacia brasileira ao Egito como retaliação.

Na última terça-feira (6), durante a passagem por Brasília, Bolsonaro não quis responder a questionamento sobre o assunto. "Não, outro assunto, outra pergunta aí", disse o capitão reformado. Inicialmente, a assessoria do presidente divulgou que visita seria dos embaixadores da Alemanha e da Argentina. O corpo diplomático dos países, no entanto, ainda não confirmou a informação.

O primeiro veículo com placa consular chegou ao condomínio de Bolsonaro, na Barra da Tijuca, na zona oeste carioca, por volta das 10h. Uma hora depois, outro carro oficial entrou na propriedade.

Os encontros duraram de 40 minutos a uma hora, e os representantes tanto da Alemanha quanto da Argentina deixaram o local sem falar com a imprensa.

Bolsonaro teve nesta manhã os primeiros compromissos depois de voltar de Brasília nesta quinta (8). O presidente passou a semana na capital federal, onde participou de uma solenidade em homenagem aos 30 anos da Constituição e de reuniões com autoridades, entre as quais o presidente Michel Temer (MDB) e o presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli.

Bolsonaro deve voltar a Brasília na terça-feira (13) para um encontro com governadores eleitos. O presidente também deve acompanhar os trabalhos da equipe de transição, que está instalada no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil).

Últimas notícias Ver mais notícias