Ônibus invade calçada e atropela pedestres no centro do Rio

Marina Lang
Colaboração para o UOL, no Rio

  • Fábio Motta/Estadão Conteúdo

    06.dez.2018 - Acidente envolvendo um ônibus da linha 422 (Grajaú - Cosme Velho), da empresa Transurb, no centro do Rio de Janeiro

    06.dez.2018 - Acidente envolvendo um ônibus da linha 422 (Grajaú - Cosme Velho), da empresa Transurb, no centro do Rio de Janeiro

Um ônibus que fazia a linha 422 - Grajaú/Cosme Velho (Via Largo do Machado) invadiu a calçada e uma agência do banco Santander e atropelou pedestres na tarde desta quinta-feira (6) na avenida Rio Branco, no centro do Rio de Janeiro. Segundo o Corpo de Bombeiros, o acidente deixou ao menos nove feridos --uma mulher em estado grave, com risco de ter a perna amputada.

À rádio "Bandnews", o motorista do ônibus disse ter perdido o controle do veículo após quebrar a barra da direção. O condutor do coletivo prestou depoimento sobre o acidente. Até as 17h, a Polícia Civil não havia se posicionado sobre o inquérito instaurado pela 4ª DP (Praça da República). 

Os feridos foram encaminhados ao hospital Souza Aguiar. Conforme os bombeiros, das nove pessoas que se feriram, três recusaram atendimento. Foram encaminhados ao hospital Jorge C. Trindade, 80; Maiara Alves, 28; Y., 16; Cristiane O. Costa, 42; Taiara R. Campos, 29; e Leonardo C. Carneiro, 34.

De acordo com a CET (Centro de Operações Rio), a avenida Rio Branco precisou ser totalmente interditada, na altura da avenida Presidente Vargas. Às 16h30, o órgão informou que a Rio Branco já havia sido totalmente liberada, após a retirada do ônibus que se envolveu no acidente. Ainda havia pontos de lentidão na via, sentido Candelária, a partir do Campo de Santana.

Ônibus invade calçada e atropela pedestres no Rio de Janeiro

Fábio Motta/Estadão Conteúdo
06.dez.2018 - Acidente envolvendo um ônibus da linha 422 (Grajaú - Cosme Velho), da empresa Transurb, no centro do Rio de Janeiro

Procurada pela reportagem, a Transurb, que administra a linha do ônibus acidentado, ainda não se manifestou.

Últimas notícias Ver mais notícias