Joice diz que filho de Bolsonaro se "acha o machão da vez" e rebate Olimpio

Guilherme Mazieiro*
Do UOL, em São Paulo

  • Luís Adorno/UOL

    15.ou.2018 - Joice Hasselmann em cerimônia de aniversário da Rota, em SP

    15.ou.2018 - Joice Hasselmann em cerimônia de aniversário da Rota, em SP

A deputada federal eleita Joice Hasselmann (PSL-SP) rebateu nesta sexta-feira (7) as críticas contra ela feitas pelo senador eleito Major Olimpio (PSL-SP) e ampliou o racha no partido provocado depois que o embate entre ela e o filho do presidente eleito Eduardo Bolsonaro (PSL) veio a público.

Joice, que disputa a liderança do partido na Câmara e participa das articulações da formação do novo governo, trocou farpas com Olimpio pelo Twitter ao longo desta sexta. Ela afirma que seu colega de partido está tentando atacá-la mesmo quando o tema é político. "A única pessoa que está se beneficiando disso é ele. O major está jogando com a militância eleita, que é uma parte pequena", disse ela em evento com empresários em São Paulo na manhã desta sexta.

No Twitter, ela escreveu que trabalha enquanto "a tropa da truculência espalha veneno, ameaças e mentiras". A declaração, que não cita nomes, foi feita horas depois de o senador eleito Major Olimpio (PSL-SP) dizer que não existe racha na futura bancada do PSL já que são todos contra Joice

Segundo Joice, Olímpio "comanda o partido com truculência, aos gritos, com ameaças aos desafetos". "Expulsou pessoas, tentou me expulsar, colocou os 'seus' nos diretórios e excluiu gente que deu a vida na campanha", escreveu em um de suas sete publicações de hoje no Twitter.

A deputada eleita disse que tentou falar com Olímpio para deixar as diferenças para trás. "Tentei todo esse tempo, mesmo tomando caneladas. Agora tentarei de novo. Veremos. Assistirei..."

Após os tuítes de Hasselmann, Major Olimpio fez uma nova publicação em seu Twitter. "Eu sempre cito o graaande filósofo venceslauense... Hoje me ocorreu um em especial que diz que a língua é o chicote da b...", escreveu.

Eduardo é o "machão da vez", diz deputada

Sobre o filho do presidente, Joice afirma que Eduardo Bolsonaro, líder da atual bancada do PSL, se acha "o machão da vez". "Eu sou mais forte que qualquer marmanjo naquele Congresso. Se ele [Eduardo] acha que pode falar assim porque é o machão da vez... ah, para com isso, né?", disse Joice.

Ela diz ainda que acredita que as acusações do filho de Bolsonaro foram dirigidas a ela pelo fato de ser mulher. "Acho que teve sim [relação com o fato de ser mulher], mas não ligo, não. Não ligo nem um pouco", declarou.

Em uma conversa de WhatsApp divulgada pela imprensa, Eduardo acusa a deputada eleita de atropelar os correligionários., a chama de "sonsa" e disse que ela tem "fama de louca".

Joice rebateu dizendo que o filho do presidente eleito falha na condução da liderança. "Eduardo, não admito nem te dou liberdade de falar assim comigo, ou escrever algo nesse tom. Não te dei liberdade pessoal nenhuma, portanto, ponha-se no seu lugar", escreveu ela no grupo.

Joice conta que a briga começou após um desentendimento com Eduardo.

Ela diz que divulgou no grupo um relatório sobre as articulações que estava fazendo com outros partidos e Eduardo Bolsonaro escreveu um tuíte dando uma "indireta". A postagem dizia que apenas deputados com mandato têm direito de articular.

Segundo ela, alguns deputados reclamaram que o líder da bancada estava se manifestando sobre esses assuntos no Twitter e não diretamente a eles.

"Eu sou fiel ao [presidente eleito] Bolsonaro e estou com ele em todos os momentos. Não vou fechar os olhos para qualquer erro de qualquer pessoa. Eu sou fechada com o [Jair] Bolsonaro. O Eduardo... tenho certeza que o Jair não deve ter gostado nada dessa história. Porque é um posicionamento que está causando um escândalo", declarou. (*Colaborou Nathan Lopes, do UOL em São Paulo)

Últimas notícias Ver mais notícias