"Meteorito" de 35 toneladas de lixo "cai" em Genebra para denunciar sujeira

Em Genebra

Mais de 35 toneladas de resíduos entre garrafas de refrigerante, jornais, restos de comida e bitucas recolhidos das ruas de Genebra em apenas três dias "caíram" sobre a cidade em forma de "meteorito" para sensibilizar a população das consequências de não utilizar as lixeiras.

"As campanhas para evitar que as pessoas atirem resíduos no chão nem sempre são eficazes. Com este meteorito de seis metros de diâmetro, buscamos chamar a atenção da população", explicou hoje o responsável do serviço de limpeza de Genebra, Guillaume Barazzone.

Foi o serviço que teve a ideia de criar uma instalação similar a uma grande bola verdadeira de lixo que contém ainda alguns tipos de gases inofensivos, mas capazes de criar fumaça, o que fornece um grande realismo à obra.

Com ela, é possível mostrar aos residentes de Genebra que tirar 500 quilos de lixo por hora nos parques, ruas e lagos não vai somente contra a tradicional imagem de limpeza da cidade, mas além disso danifica seriamente o meio ambiente.

A instalação foi realizada em uma cêntrica e movimentada praça de Genebra conhecida como "Plainpalais", onde chamou a atenção de transeuntes e moradores, que na noite de sua encenação chamaram os serviços de emergência e bombeiros inquietos porque pensavam que era um princípio de incêndio.

Batizada como "meteorito de lixo", a bola gigante de resíduos tem entre suas várias "peças" objetos tão inesperados como pequenos eletrodomésticos abandonados na via pública e uma bicicleta que o serviço de limpeza encontrou no lago da cidade.

O grave impacto de atirar o lixo ao chão, inclusive em cidades consideradas limpas, faz com que das aproximadamente 5 mil toneladas de resíduos recolhidas ao ano das lixeiras e das ruas de Genebra, 85% correspondem à via pública.

Assim, em uma cidade de menos de 200 mil habitantes, do chão são recolhidas 4.310 toneladas de lixo, frente às 680 toneladas das lixeiras postas à disposição dos transeuntes.

"Queremos que o povo mude seus costumes e não atire lixo fora das lixeiras. Nós também adotaremos novos horários para recolher os resíduos, multiplicando esforços nos finais de semana, para limpar melhor os espaços verdes e esvaziar mais rapidamente as lixeiras", disse Barazzone.

Últimas notícias Ver mais notícias