Anvisa suspende medicamentos para tratar HIV e herpes

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Lafepe Zidovudina, medicamento para tratamento de HIV, teve lote suspenso pela Anvisa

    Lafepe Zidovudina, medicamento para tratamento de HIV, teve lote suspenso pela Anvisa

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) suspendeu nesta sexta-feira (6) três medicamentos por problemas de qualidade. Dois casos se referem a apenas um lote específico e outro são para todos os produtos de uma empresa.

Um lote de Lafepe Zidovudina do xarope 10mg/ml, usado para tratamento de portadores do vírus HIV, embalados em frascos de vidro âmbar de 200 ml, foi identificado com presença de partículas estranhas pela própria fabricante. O lote proibido é o 17080002, com data de fabricação 08/2017 e validade 08/2019. As demais unidades do produto estão liberadas.

Também foi suspenso o lote B16L1470 (validade 11/2018) do medicamento Heclivir (aciclovir), de 200 mg, em comprimidos. O produto, usado para tratar herpes, é fabricado pela Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica.

Analisado pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Distrito Federal, o produto tinha problemas nos ensaios e nos rótulos. A empresa deverá fazer o recolhimento do produto.

Já a empresa Theodoro F Sobral & Cia perdeu o Certificado de Boas Práticas de Fabricação. Com isso, todos os seus medicamentos foram banidos do mercado.

Últimas notícias Ver mais notícias