Por engano, casal chinês tentava engravidar fazendo sexo anal durante quatro anos

Do BOL,
São Paulo

  • Getty Images

Após quatro anos tentando engravidar, um jovem casal da cidade chinesa de Bijie decidiu ir ao médico para descobrir por que não conseguiam ter um filho e ficaram surpresos com a resposta. Eles estavam fazendo sexo anal por engano. A informação é do Metro UK.

Durante a consulta com o dr. Liu Hongmei, a esposa contou sobre seu histórico médico e que o casal fazia sexo com regularidade e, mesmo a prática sendo sempre muito dolorosa para ela, o desejo de engravidar fazia com que ela suportasse a dor. 

Leia mais:

Segundo o jornal Metro UK, dr. Liu relatou que o casal era muito jovem, o marido tinha 26, e a mulher, 24 anos, e sofria muita pressão familiar para engravidar. O relato da moça fez o médico acreditar em alguma doença ginecológica e ele decidiu examiná-la, descobrindo que ela era virgem. Então, dr. Liu examinou o ânus da paciente e solucionou o caso de "infertilidade" do casal.

Ao final da consulta, o médico os orientou sobre como fazer sexo de maneira a ter um filho e deu a cada um deles um guia de educação sexual. Os conselhos dr. Liu deram certo e alguns meses após a consulta o casal conseguiu engravidar.

"Quatro anos após o casamento, nem o marido nem a mulher sabiam como engravidar. Casais tão carentes de conhecimento são muito raros. Mas não é incomum que as pessoas tenham informações equivocadas sobre educação sexual", disse o médico.

A confusão do casal tem uma explicação. De acordo com a CNN, muitas escolas chinesas não têm educação sexual em sua grade de aulas, deixando quase 22% dos jovens com menos de 19 anos sem as orientações necessárias sobre sexo. Essa realidade começou a mudar em março deste ano, quando o governo chinês certificou os primeiros educadores sexuais autorizados a ensinar nas escolas da China. 

Quer receber notícias de graça por mensagem no seu Facebook? Clique AQUI e digite Notícias após acessar o Messenger. É muito simples!

Últimas notícias Ver mais notícias