Eliminação da Itália gera mais de R$ 380 milhões de prejuízo, diz jornal

Do UOL, em São Paulo

  • Marco Luzzani/Getty Images

    Itália ficou fora da Copa do Mundo após levar a pior na repescagem contra a Suécia

    Itália ficou fora da Copa do Mundo após levar a pior na repescagem contra a Suécia

O fracasso da Itália em se classificar para a Copa do Mundo de 2018 não foi apenas uma catástrofe esportiva, de acordo com o jornal Corriere dela Sera. A publicação afirma que a ausência da seleção no Mundial vai gerar mais de 100 milhões de euros (cerca de R$ 388 milhões) de prejuízo para a federação, patrocinadores e empresas ligadas ao torneio.

Dos 50 eventos mais vistos na televisão italiana, nada menos que 49 são relacionados ao futebol - a única exceção é o festival de música de Sanremo. A seleção do país atrai uma audiência média de 8 a 12 milhões de espectadores, um número que pode alcançar 20 milhões em época de Copa do Mundo e Eurocopa.

Isso significa que, sem a Itália, a Fifa deverá deixar de faturar cerca de 100 milhões de euros em comparação com a Copa do Mundo de 2014 no Brasil. As emissoras Rai e Sky, que pagaram 180 milhões para transmitir o Mundial há três anos, dessa vez não devem oferecer mais que 80 milhões, diz o Corriere.

A participação na Copa também renderia prêmios milionários à federação italiana. Só pela classificação, ganharia 1,2 milhõa de euros; quase 7 milhões se passasse da primeira fase; 15 milhões por chegar às quartas de final; 24 milhões por ser finalista; e 32,5 milhões por ser campeão.

A seleção também corre o risco de perder patrocinadores, que podem não renovar o contrato ou reduzir os valores pagos depois do fiasco dentro de campo. Em 2016, por exemplo, graças à participação na Eurocopa, a federação italiana faturou 174 milhões de euros.

Até empresas de apostas devem deixar de ganhar dinheiro sem a Itália na Copa, o que também faz com que o governo receba menos em impostos decorrentes da atividade. Como diz o Corriere, a eliminação italiana deixou a seleção na "Série B" do futebol mundial.

Últimas notícias Ver mais notícias