Em crise, Neymar encara território hostil e vê brilho de Jesus e Coutinho

Caio Carrieri e Pedro Ivo Almeida
Do UOL, em Londres (Inglaterra)

  • Folhapress

    Philippe Coutinho, Neymar e Gabriel Jesus comemoram gol

    Philippe Coutinho, Neymar e Gabriel Jesus comemoram gol

Em meio às dificuldades de adaptação no PSG, com problemas de relacionamento e sob pressão da crítica francesa, Neymar terá outro obstáculo pela frente. O craque vai precisar superar, contra a Inglaterra, nesta terça (14), no amistoso em Wembley, um ambiente historicamente hostil com ele.

Com Neymar abafado e com um assédio menor, Gabriel Jesus e Philippe Coutinho assumem o protagonismo da seleção brasileira na semana. Estrelas do Campeonato Inglês, eles roubaram as atenções do parceiro de ataque ao jogar "em casa".  

A atmosfera desfavorável ao jogador mais caro de todos os tempos tem origem ainda na época em que o astro ostentava um moicano como corte de cabelo. O terceiro jogo do atacante pela Seleção Brasileira aconteceu em solo inglês, no estádio Emirates, casa do Arsenal, em março de 2011. No norte de Londres, o então camisa 11, mesmo número que vestia no Santos, marcou dois gols na vitória por 2 a 0 sobre a Escócia.  

A partida amistosa, no entanto, ficou marcada porque um torcedor arremessou uma banana em direção ao até então novato no time de Mano Menezes, com 19 anos. O autor do ato de racismo foi posteriormente identificado como um estudante alemão que estava sentado na área destinada aos torcedores brasileiros.  

No ano seguinte, Neymar voltou a sofrer no país. Durante a campanha da amarga prata nas Olimpíadas na capital inglesa, ele foi alvo de constantes vaias por conta de acrobáticas quedas com encenações. Os apupos aconteceram em pelo menos duas cidades diferentes, Newcastle e Middlesbrough, ambas mais ao norte.    

Na Inglaterra, poucas atitudes provocam tanto a ira de torcedores e imprensa do que simulações de falta. Na atual temporada, por exemplo, a Football Association (FA), órgão de governança da modalidade, passou a punir atletas que cavam infrações.  

No Reino Unido, Neymar provocou a ira até de companheiros de profissão. Em 2013, Joey Barton, polêmico meio-campista inglês, definiu o brasileiro como "Justin Bieber do futebol", pelo comportamento muitas vezes extravagante. Barton até reconheceu a considerável evolução de Neymar adiante, mas ficou com o rótulo de crítico do craque.  

Vale ressaltar o perfil no mínimo controverso de Barton. Ele já foi detido mais de uma vez e, em uma delas, passou quase três meses na cadeia por ter agredido com um soco Ousame Dabo, então companheiro de Manchester City, no início do século. Atualmente, o meia cumpre suspensão imposta pela FA por fazer 1.260 apostas em partidas de futebol entre 2006 e 2016. Embora jogos de azar sejam legalizados no país, jogadores são proibidos de fazer parte para evitar conflitos de interesse.

Últimas notícias Ver mais notícias