Tite elogia ‘solidez’ em empate, mas cobra mais finalizações da seleção

Caio Carrieri e Pedro Ivo Almeida
Do UOL, em Londres (Inglaterra)

  • Clive Rose/Getty Images

    Tite observa o amistoso entre Inglaterra e Brasil

    Tite observa o amistoso entre Inglaterra e Brasil

Tite gostou da 'solidez' de sua equipe no empate por 0 a 0 entre Brasil e Inglaterra na noite desta terça-feira (14). O comandante disse que sua equipe soube dificultar a vida do adversário, mas ponderou que precisa ver seus jogadores finalizarem com mais frequência.

Neymar, Gabriel Jesus e companhia pararam em um ferrolho armado pela equipe inglesa no primeiro teste europeu sob o comando de Tite.

"O jogo foi um aprendizado tático meu. Estrutura com linha de cinco, eu pensei em ter jogador aberto para termos jogadores entrando. Como foi com Fernandinho, Casemiro. A finalização de média distância precisa entrar melhor, precisa ser feita. Linha de cinco quando finalizar, um sai para pressionar. Precisamos ter isso. Isso é um outro aprendizado"

"Essa é uma nova etapa. Tivemos solidez. Se eles nos dificultam produzir, nós também vamos dificultá-lo em criar. Acho que foi isso", completou.

Embora faça restrições ao desempenho de seu time, Tite disse que o Brasil era quem merecia a vitória caso o jogo não tivesse terminado no sonolento 0 a 0.

"Se tivesse uma equipe que vencesse o jogo, seria o Brasil. Com números de oportunidades pequenas e características diferentes. Um jogo com nível alto de concentração. Tentamos nos manter bem. Tudo que eles queriam era a velocidade do contra-ataque. Temos que pensar 'eu crio e o adversário vai ter que sofrer para criar'. E isso ocorreu. O jogo nos mostrou aspectos importantes e um aprendizado", completou.

"Duas escolas e duas propostas diferentes. Uma de pressão alta e outra de compactação e bola de velocidade. Eles queriam um 'vem, me ataca, tu erra e eu faço o gol'. Com isso, as oportunidades são diminuídas. Ainda assim, as grandes oportunidades quem tivemos foram nós", finalizou.

O Brasil agora enfrenta a Alemanha e a Rússia em março, novamente na Europa. Esses serão os dois últimos amistosos antes da convocação para a Copa do Mundo.
 

Últimas notícias Ver mais notícias