Alstom prefere General Electric

PARIS, 29 Abr 2014 (AFP) - O Conselho de Administração da Alstom se pronunciou na noite desta terça-feira a favor da oferta da General Electric, em detrimento da alemã Siemens, para assumir o braço de energia do grupo industrial francês, informou uma fonte ligada ao caso.

"A Alstom aprovou a oferta da General Electric", disse a fonte à AFP.

Segundo o jornal Le Figaro, os administradores da Alstom aceitaram, por unanimidade, esta oferta "firme e financiada", que propõe adquirir as atividades energéticas do grupo por mais de 10 bilhões de euros.

O site do jornal francês precisa que a Alstom encomendou uma auditoria independente para analisar a oferta da General Electric, que abrirá um período de um mês durante o qual o grupo francês não poderá negociar com outros potenciais compradores.

A batalha pelo setor de energia da Alstom, que representa mais de 70% das atividades do grupo, se intensificou nesta terça-feira com o anúncio de uma oferta da Siemens.

A Siemens manifestou seu interesse no domingo passado, dias após a revelação de discussões avançadas entre GE e Alstom, que fabrica os trens de alta velocidade TGV e turbinas para centrais elétricas e eólicas.

O grupo industrial alemão estabeleceu como "pré-requisito para esta oferta que a Alstom forneça à Siemens acesso aos dados corporativos e conceda permissão para se reunir com sua direção em um período de quatro semanas".

O governo francês, que considera essencial evitar o desemprego e a desindustrialização, informou na noite desta terça-feira que pretende "dispor de tempo" para permitir a apresentação de ofertas alternativas à proposta da GE.

O primeiro-ministro Manuel Valls reafirmou nesta terça-feira que o Estado deve agir porque a venda da Alstom "é algo do interesse estratégico nacional", durante seu discurso de apresentação do programa de estabilidade na Assembleia Nacional.
Últimas notícias Ver mais notícias