Investidor veterano vê paralelo com Watergate e recomenda comprar ações brasileiras

Ben Bartenstein

(Bloomberg) -- O escândalo de corrupção que está abalando o Brasil tem levado os observadores a fazer uma série de comparações históricas que, argumentam, dão uma ideia do que vem por aí.

Uma das comparações tem como alvo o esquema de tráfico de influência que forçou a renúncia do presidente Fernando Collor de Mello, duas décadas atrás. Essa é uma das favoritas.

Outra é sobre a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva, em 2002; não se trata de um escândalo, é verdade, mas mergulhou os mercados brasileiros em uma crise similar.

E há quem se agarre à investigação de corrupção Mãos Limpas (Mani Pulite), que sacudiu a Itália no início dos anos 1990.

Para um investidor veterano, porém, nenhum desses acontecimentos oferece o ponto de referência correto.

Monty Guild Jr. diz que o verdadeiro precedente --do ponto de vista de um consultor do mercado financeiro, pelo menos-- está bem para trás na história: o escândalo Watergate, no início dos anos 1970.

Comprar ações baratas

A firma de investimento estava nascendo na época e a crise, que derrubou o presidente dos EUA, Richard Nixon, foi educativa para ele. O principal aprendizado? Compre ações enquanto elas estão baratas.

Após cair em meio à turbulência política, o S&P 500 subiu nos meses seguintes à renúncia de Nixon, em 1974, ganhando 28% ao longo de dois anos, quando a estabilidade política retornou a Washington.

"Nós tentamos comprar quando o sangue está rolando na rua", disse Guild, que como chefe de investimento administra cerca de US$ 190 milhões em fundos de ações globais. "Isso é muito parecido com o Watergate. E depois do Watergate o que aconteceu? Onde há uma crise de confiança, os custos diminuem e há uma enorme oportunidade".

Apesar dos 40 anos de diferença, parece haver diversas semelhanças entre os episódios. Assim como a investigação sobre a invasão ao hotel Watergate, a investigação brasileira sobre a corrupção na Petrobras aumentou ao longo de dois anos de piora da turbulência econômica, eventualmente implicando a presidente Dilma Rousseff.

E assim como as famosas fitas, que levaram à renúncia de Nixon, a gravação de uma conversa entre Dilma e seu antecessor acaba de deixá-la um passo mais perto do impeachment. Os críticos dizem que a gravação, obtida por meio de um grampo feito pela polícia, sugere que Dilma nomeou Lula ministro para protegê-lo da investigação.

Melhor mercado de ações do mundo

Guild atualmente prevê que o Ibovespa, o principal índice da Bolsa brasileira, subirá até 20% nos próximos dois anos, enquanto o real pode se valorizar até 50% em relação ao dólar. (Essa projeção para o câmbio, em particular, é uma opinião bastante minoritária; o consenso entre os analistas é que o real se desvalorize 13% até 2018).

Guild começou a montar posições em fevereiro, comprando ações de bancos como BTG Pactual e Bradesco. Seu maior fundo atualmente mantém 12% de seu patrimônio investido no Brasil, empatado com o Canadá entre os países com maiores participações.

Esses investimentos pagaram dividendos rapidamente. A crescente especulação de que Dilma será removida do cargo, abrindo caminho para um governo capaz de restaurar as finanças do Brasil, já provocou uma alta de 29% em dólares neste ano, transformando o Ibovespa no índice acionário de melhor desempenho do mundo.

Durante a recente fase difícil para as ações internacionais, o fundo de referência de Guild se saiu melhor que os demais. No período de 12 meses até janeiro, perdeu 5,2%. O índice acionário global MSCI, referência para fundos como o de Guild, caiu 8,6% no período.

'Certo nível de corrupção'

"Todo mundo tolera um certo nível de corrupção, desde que haja algum benefício para a sociedade em geral", disse Guild. "Mas quando o crescimento nacional para e se transforma em encolhimento do PIB, as pessoas se irritam e ficam mais dispostas a expulsar os políticos".

Walter "Bucky" Hellwig, vice-presidente sênior da BB&T Wealth Management, compreende a tentação de se comparar o caso brasileiro ao Watergate, mas avalia que o paralelo deve ser feito com ressalvas. O futuro dos preços das exportações de commodities brasileiras vai desempenhar um papel fundamental em determinar se o recente rali de ações é sustentável.

"Eu vejo uma tendência de alta intermediária no Brasil", disse Hellwig, que ajuda a administrar US$ 17 bi do seu escritório em Birmingham, Alabama.

Dicas para não cair em uma cilada na hora de investir

  •  
Últimas notícias Ver mais notícias