Ele tinha R$ 15 mil no FGTS, mas já gastou metade em fim de semana na praia

Ricardo Marchesan
Em São Paulo

O tecnólogo Jurandir Izidorio Silva, 63, não esperou muito tempo para torrar quase metade dos R$ 15 mil que tinha em contas inativas do FGTS. Nascido em janeiro, ele conta que fez o saque em uma agência da Caixa no centro de São Paulo na sexta-feira (10), primeiro dia de liberação.

Ele diz que, saindo da agência, já ligou para a namorada avisando para arrumar as malas, que iriam passar o final de semana no Guarujá, no litoral paulista.

"Já descemos para lá. Ficamos sexta, sábado e domingo, e só voltei na segunda. Gastei R$ 7.000 dos R$ 15 mil", conta.

O que fez para gastar tanto no final de semana? "Hotel, janta, dançando coladinho na boate", diz. "Fui passando tudo no débito. Não quis nem saber. Quando tirei o extrato na segunda, deu ruim. Foram sete paus."

Ele quer viajar mais

Mas ele ainda não cansou de viajar, nem de gastar. Com o resto do dinheiro, quer ir para Fortaleza. Desta vez, porém, quer ir sozinho.

"Agora eu estou pensando em ir lá para Fortaleza. Lá para praia, que lá é sol o ano todo. Ficar por lá. Dar um chapéu na coroa aí, e vou sozinho", diz.

Lembrado pela reportagem que sua história seria publicada pelo UOL, ele não perdeu a tranquilidade e disse que a tal namorada, com quem diz que está há seis meses, não ficaria brava. "Pode usar. Ela não vai ficar com raiva, não. Se ela ficar com raiva, depois passa."

Os R$ 15 mil estavam em 16 contas do FGTS, conseguidos ao longo de 38 anos de trabalho, segundo Izidorio.

Nesta sexta-feira (17), ele retornou à agência da Caixa, desta vez para pedir a liberação de outros R$ 1.724, mas referentes ao PIS, e não ao FGTS. "Não quero deixar nada para o governo. Vou 'rapar' tudo."

Fila para sacar o FGTS

As agências da Caixa Econômica Federal tiveram movimento intenso nos últimos dias, com trabalhadores de todo o país atrás do dinheiro de contas inativas do FGTS.

A Caixa recomenda que todos os trabalhadores que forem a uma agência do banco, seja para sacar o dinheiro ou apenas para tirar dúvidas, levem a carteira de trabalho e, se possível, a rescisão do contrato.

Saques vão até 31 de julho

É possível sacar o dinheiro até 31 de julho de 2017. Por exemplo: se o trabalhador nascido em janeiro não sacar o dinheiro agora, ele ainda pode fazer o saque até 31 de julho.

Depois disso, só vai poder sacar esse dinheiro seguindo as regras antigas --ao se aposentar ou se for comprar a casa própria, por exemplo.

FGTS: Como saber se você tem direito ao saque de conta inativa

Últimas notícias Ver mais notícias