Bancos anunciam redução em taxas de juros após corte do BC

Do UOL, em São Paulo

Os principais bancos brasileiros anunciaram que vão baixar as taxas de juros de algumas de suas linhas de crédito. A decisão veio logo após o Banco Central cortar a taxa básica de juros (Selic) de 12,25% para 11,25% ao ano.

Desde o final de 2016 o governo vem pressionando para que os bancos reduzam os juros. Uma das medidas adotadas foi limitar o uso do rotativo do cartão a 30 dias. Com isso, os juros só poderão ser cobrados até o vencimento da fatura seguinte, e não jogados para frente como era feito.

Confira as reduções de cada banco:

Banco do Brasil

Financiamento imobiliário - SFH (Sistema Financeiro da Habitação):

  • Taxa mínima: caiu de 10,8% para 9,99% ao ano
  • Taxa máxima: baixou de 11% para 10,94% ao ano

Financiamentos da carteira hipotecária:

  • Taxa mínima: passou de 11,8% para 10,9% ao ano
  • Taxa máxima: caiu de 12,02% para 11,99% ao ano

Compra de veículos:

  • Taxa mínima caiu de 1,28% para 1,23% ao mês
  • Taxa máxima: foi reduzida de 3,86% para 3,81% ao mês

Cheque especial:

  • Taxa mínima: caiu de 4,36% para 4,31% ao mês
  • Taxa máxima: passou de 12,89% para 12,84% ao mês

Juros para empresas:

  • Cheque ouro empresarial e giro rápido rotativo: passaram de 8,43% para 8,38% ao mês na taxa mínima, e de 13,6% para 13,55% ao mês na máxima 
  • Antecipação de crédito lojista: caiu de 1,58% para 1,53% ao mês no piso, e de 3,94% para 3,89 ao mês no maior patamar

As novas taxas entram em vigor na próxima segunda-feira (17), de acordo com o banco.

Bradesco

Para os clientes pessoa física:

Cheque especial:

  • Taxa mínima: foi reduzida de 9,65% para 9,57% ao mês
  • Taxa máxima: caiu de 13,49% para 13,41% ao mês

Crédito pessoal:

  • Taxa mínima: passou de 1,83% para 1,75% ao mês
  • Taxa máxima: caiu de 7,66% para 7,58% ao mês

Cartão de crédito:

O Bradesco informa que reduziu as taxas de juros do rotativo de todos os seus produtos de correntistas e parcerias desde 3 de abril. A taxa de juros do crédito rotativo passou a ser de:

  • 3,1% ao mês na mínima e
  • 9,39% ao mês na máxima, o que corresponde a uma redução de 65% na taxa anual.

Já a taxa de juros do parcelamento da fatura é oferecida entre 3,10% e 9,29% a.m., correspondendo a uma redução de 11% na taxa anual.

Juros para empresas

As principais linhas de financiamento para pessoa jurídica também acompanharam a mudança da Selic, de acordo com o banco.

As novas condições valem a partir de segunda-feira, de acordo com o Bradesco.

Caixa

Procurada, a Caixa disse que, por hora, não não deve mudar as taxas cobradas nas linhas de crédito. No entanto, não descartou que mudanças possam ser anunciadas nos próximos dias.

Itaú Unibanco

O Itaú informou que repassará integralmente a seus clientes o corte de 1 ponto percentual, feito pelo BC, nas taxas de juros de suas linhas de crédito para pessoas físicas e jurídicas. Para as micro e pequenas empresas, haverá redução nas taxas do cheque especial e capital de giro.

A redução passa a valer a partir da próxima terça-feira (18) e vai impactar todos os clientes que utilizam o empréstimo pessoal e cheque especial, segundo o banco.

Santander

O Santander anunciou que a taxa mínima do crédito pessoal em todos os seus canais de atendimento cairá de 1,99% para 1,89% ao mês, enquanto a taxa máxima diminuirá de 7,99% para 7,89% ao mês. Já a taxa máxima dos juros para financiamento de veículos será reduzida de 2,79% para 2,69% ao mês.

As novas taxas entram em vigor a partir da próxima segunda-feira, de acordo com o banco.

(Com Reuters)

Últimas notícias Ver mais notícias