Cannes Lions começa neste sábado e mira consolidação

Fernando Scheller
Cannes

A edição de 2017 do Cannes Lions - Festival Internacional de Criatividade - começa neste sábado, 17, com a intenção de solidificar o crescimento que o evento teve nos últimos cinco anos. Além de novas categorias de premiação, o festival também ganhou novos temas e englobou mais segmentos da criatividade, com três novos eventos: o Lions Health, o Lions Entertainment e o Lions Innovation. O jornal O Estado de S. Paulo é o representante oficial de Cannes Lions no Brasil.

Ao longo dos próximos dias, milhares de mentes criativas de todo o mundo se reunirão no Palácio dos Festivais, em Cannes, na França, não só para escolher os melhores da publicidade em 24 categorias, mas também para ouvir uma série de palestras que acontecem simultaneamente.

Já a partir deste sábado, começam tanto as atividades de Cannes Lions, o evento principal, quanto os debates do Lions Health, festival que surgiu em 2014 para celebrar a publicidade e o marketing específico para o regulado setor de saúde.

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo no fim do ano passado, o brasileiro José Papa Neto, novo diretor geral da Lions Festivals, empresa responsável pelo "ecossistema" Cannes Lions, afirmou que, depois de um período de crescimento acelerado, é hora de consolidar as novidades dos últimos anos na mente dos criativos globais. "A ideia é focar na expansão desses festivais", disse o executivo.

Ele lembrou que a lógica vale também para as premiações: "Temos 24 categorias. E elas precisam mostrar sua proposta de valor."

Celebridades

Além de trazer nomes importantes da publicidade e de grandes empresas para o palco principal, Cannes Lions costuma também atrair celebridades e figuras relevantes da economia e da política, que vêm falar de sua própria experiência com a criatividade. Neste ano, farão palestras as atrizes vencedoras do Oscar, Helen Mirren e Halle Berry; a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde; o fotógrafo peruano Mario Testino; e o ator britânico Ian McKellen.

Os festivais acontecem de forma simultânea. O Cannes Lions se estende durante toda a próxima semana, enquanto o Lions Health é realizado entre o sábado e o domingo. O Lions Innovation - voltado à inovação e à tecnologia - ocorre entre domingo e segunda-feira, enquanto o Lions Entertainment, dedicado ao entretenimento, ocorre na quarta e na quinta-feira da próxima semana.

Prêmios

Além dos painéis, o festival de Cannes também é marcado pela disputa global por Grand Prix (Grande Prêmio) e Leões (de ouro, prata e bronze) distribuídos por um júri formado por profissionais de várias partes do mundo. Neste ano, o Brasil terá 20 representantes entre os jurados das 24 categorias, incluindo um presidente de júri - o publicitário Mario D’Andrea, da Dentsu, que ficará à frente da categoria Radio Lions.

Já o publicitário Nizan Guanaes, da DM9, estará no time que escolherá os vencedores em Titanium, considerada a categoria mais importante de Cannes Lions.

No ano passado, o Brasil voltou de Cannes Lions com a "medalha de bronze" entre os 91 países que inscreveram peças no festival. Apesar de o desempenho do País em 2016 ter sido inferior ao registrado no ano anterior - foram 90 prêmios, ante um total de 108 angariados em 2015 -, o Brasil só ficou atrás dos Estados Unidos (tradicional campeão global em Cannes, que recebeu nada menos que 355 Leões) e do Reino Unido, que voltou para casa com 164 prêmios. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Últimas notícias Ver mais notícias