Por R$ 84.900, Renault Captur ganha câmbio CVT para tentar emplacar mais

Fernando Miragaya
Colaboração para o UOL, do Rio de Janeiro (RJ)

SUV passa a ter versões intermediárias para tentar bombar nas vendas

Quatro meses após o lançamento do modelo, a Renault apresenta nesta segunda-feira (18), no Rio de Janeiro (RJ), o Captur com motor 1.6 SCe e câmbio CVT (chamado pela marca de X-Tronic).

São duas novas versões intermediárias, que serão posicionadas entre as configurações 1.6 Zen com transmissão manual de cinco marchas e 2.0 Intense com caixa automática de quatro velocidades. Elas começam, começa a chegar às lojas na semana que vem.

A meta, claro, é tentar fazê-lo decolar em vendas, algo que ainda parece longe de acontecer -- de fevereiro até maio foram apenas 3.346 unidades, números que o posicionam entre um dos utilitários menos vendidos no segmento de SUVs compactos (até o Peugeot 3008 vendeu mais este ano).

De acordo com a empresa, a nova opção almeja representar 60% das vendas do modelo para fazer isso mudar de vez. Estes são os preços:

+ Captur Zen 1.6 M/T: R$ 78.900
+ Captur Zen 1.6 CVT: R$ 84.900
+ Captur Intense 1.6 CVT: R$ 88.400
+ Captur Intense 2.0 A/T4: R$ 91.900

Segundo a fabricante, o modelo precisou rodar mais de 1,5 milhão de quilômetros apenas no Brasil para adaptar a caixa CVT a seu funcionamento. Ela é produzida pela Jatco, empresa da Aliança Renault-Nissan, e é a mesma utilizada por Kicks, March, Versa, Sentra e vários outros modelos do grupo.

  • 50871
  • true
  • http://carros.uol.com.br/enquetes/2017/06/20/renault-captur-vai-vender-mais-com-cambio-cvt.js

O que ele tem?

A lista de equipamentos da versão Zen com transmissão CVT é a mesma encontrada na de entrada, com câmbio manual.

Equipado com o motor 1.6 SCe de quatro cilindros (120 cv com etanol, 118 cv com gasolina e 16,2 kgfm de torque com os dois combustíveis), o SUV traz entre os itens de série quatro airbags (dianteiros e laterais); controle de tração e estabilidade (ASR e ESP); luzes diurnas em LED (DRL); assistente de partida em rampas; freios ABS; sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis; direção eletro-hidráulica; coluna de direção e assento do motorista com regulagem da altura; ar-condicionado; vidros elétricos, alarme e chave-cartão multifuncional; sistema de som com conexão Bluetooth e comandos de áudio no volante; controlador automático de velocidade com indicador e limitador e rodas de liga leve de 17 polegadas.

Como opcional, há a oferta do pacote Media Nav (tela tátil com navegador), com câmera de ré, por R$ 1.990; e pintura biton (teto de outra cor), por R$ 1.400.

Já o Captur Intense com câmbio CVT, apesar do mesmo motor de 1,6 litro, tem catálogo parecido com o da versão 2.0 automática: rodas diamantadas (de liga e aro 17); apoio de braço; sistema Media Nav de série; ar-condicionado com função automática; farol de neblina com "Cornering Light" (que acende conforme a curva); sensor de chuva e sensor crepuscular. Há dois opcionais: bancos em couro (por R$ 1.500) e a pintura de teto (R$ 1.400).

UOL Carros publica suas impressões sobre o Captur CVT oportunamente.

Últimas notícias Ver mais notícias