De dar água na boca! Saiba como são feitos os coloridos marshmallows

Diana Carvalho
Do BOL, em Lajeado (RS)*

Você é do tipo que está sempre comendo um docinho? Então vai gostar de conhecer o processo de fabricação de marshmallows. O BOL visitou a fábrica Docile, em Lajeado (RS), e conferiu de perto a produção dessa e de outras guloseimas de dar água na boca.

Ao chegar à linha de produção, é impossível não ter o sentido aguçado pelo aroma de baunilha e morango. Por meio de tubos, a matéria-prima chega ao cozinhador, que prepara a massa em uma temperatura de aproximadamente 111ºC. Os principais ingredientes são: xarope de glicose, açúcar e água.

"Esse processo leva em torno de 45 minutos, contando com o tempo no refrigerador, onde são dosados a gelatina e o aroma", explica Aldair Lemes, supervisor de produção. Para garantir a qualidade da massa, é feita uma análise de Brix, escala que mede a proporção aproximada de açúcares no produto. O procedimento é feito em dois momentos: com um refratômetro manual e depois em laboratório.

Maiara Monteiro/BOL
A primeira análise da massa do marshmallow é feita com o refratômetro manual

Ganhando cor e sabor

Após a aplicação do aroma, a massa chega a dois tanques "pulmões", de armazenamento. Logo em seguida, ela passa pelo aerador, para ficar com uma textura ainda mais fofinha. Podem ser adicionados até quatro tipos de corantes para deixar o marshmallow mais colorido.

Divulgação/Docile
Na imagem, marshmallows no formato de florzinhas com sabor baunilha
Para o doce não grudar, uma boa quantidade de amido é aplicada na esteira da extrusora, equipamento utilizado para dar o formato desejado à massa. Na Docile, são produzidos marshmallows no formato de carrinho, ursinho e o mais comum, o twist - aquele todo trançado. O processo de secagem leva em torno de 5 minutos até chegar ao corte.

Devidamente cortados, os pedacinhos passam por uma pequena "vibração" para retirar o excesso de amido e seguem para a pesagem. A balança separa os doces em porções, com a quantidade exata para cada embalagem. Depois de selados, os pacotinhos passam por um detector de metal, procedimento obrigatório na indústria de alimentos, e estão prontos para a distribuição.

O tempo de produção do marshmallow é de cerca de quatro horas. A fábrica produz 14 toneladas de massa por dia, com o envolvimento de 17 funcionários, em dois turnos.

Divulgação/Docile
Os marshmallows em formato twist são os mais comuns e coloridos

A empresa começou a fabricar o produto em 2013. "O marshmallow é extremamente sensível à temperatura. Desenvolver um produto para vender em todo o Brasil é sempre um grande desafio. Se ele perde umidade, murcha. Se pegar muito calor, simplesmente derrete. Então, há regiões do país em que enviamos o marshmallow com cuidados específicos, por exemplo, com isolante térmico para que ele chegue em perfeito estado", explica Ricardo Heineck, diretor de marketing e um dos fundadores da marca.

Lançamento de 2018

Maiara Monteiro/BOL
Colorido e recheado, o regaliz é a mais recente produção da linha de doces
Além de marshmallows, a empresa produz balas de goma, chicles, refrescos em pó, pastilhas e balas de gelatina. Neste ano, uma novidade: o regaliz - aqueles canudinhos com recheio -, ganhou espaço na linha de produção. O produto será lançado no final de março.

Fundada em 1991, a Docile atualmente tem 800 funcionários e exporta doces para 60 países.

*Repórter e cinegrafista do BOL viajaram a convite da Docile

Últimas notícias Ver mais notícias