Caixa reduz juros para financiar casa própria, após 17 meses sem cortes

Do UOL, em São Paulo

A Caixa Econômica Federal anunciou, nesta segunda-feira (16), uma redução na taxa de juros para financiar a casa própria. É o primeiro corte anunciado pelo banco desde novembro de 2016, ou seja, em 17 meses. O banco também voltou a financiar até 70% do valor de imóveis usados; o limite estava em 50%. 

O corte dos juros vale para financiamentos usando recursos do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo). As novas taxas já estão valendo:

  • a taxa caiu de 10,25% ao ano para 9% ao ano para imóveis de até R$ 950 mil no DF, MG, RJ e SP, ou imóveis de até R$ 800 mil nos demais estados
  • a taxa caiu de 11,25% ao ano para 10% ao ano para imóveis acima desses valores citados

Leia também:

Para imóvel de R$ 250 mil, economia de R$ 25 mil

No caso de um imóvel que custa R$ 250 mil, o corte dos juros representa para o consumidor uma economia de R$ 25,1 mil no prazo de 20 anos, segundo cálculo feito pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação).

Além da redução de juros, a Caixa também diz ter melhorado as condições no financiamento de imóveis para as famílias. O limite para financiar imóveis usados subirá de 50% para 70%. O banco também retomou o financiamento de operações de interveniente quitante (imóveis com produção financiada por outros bancos) com cota de até 70%.

A Caixa informou, ainda, que possui R$ 82,1 bilhões para o crédito habitacional para 2018.

Caixa perde liderança em financiamento imobiliário

Na semana passada, o banco já havia adiantado que os juros da casa própria iriam cair. A redução, no entanto, vem com atraso em relação aos concorrentes privados, que começaram a reduzir as taxas à medida que o Banco Central cortou a Selic, taxa básica de juros da economia. Entre os maiores bancos do país, a Caixa era a única que ainda cobrava juros de dois dígitos no crédito imobiliário.

Apesar de ainda concentrar 69% dos financiamentos imobiliários no país, a participação da Caixa neste segmento tem diminuído, segundo dados da Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança).

Pelo quarto mês seguido a Caixa perdeu a liderança no financiamento imobiliário com recursos da poupança --modalidade que correspondeu a 45% de todos os financiamentos do banco estatal no ano passado. Em fevereiro, o banco direcionou R$ 783 milhões para esse tipo de financiamento imobiliário, ficando atrás do Bradesco, com R$ 1 bilhão.

Últimas notícias Ver mais notícias