Com virada após morte de Campos, Paulo Câmara (PSB) se elege em Pernambuco

Do UOL, em Maceió

  • Divulgação

    Paulo Câmara (PSB) é eleito governador de Pernambuco no primeiro turno

    Paulo Câmara (PSB) é eleito governador de Pernambuco no primeiro turno

Em virada histórica, Paulo Câmara (PSB), 42, desbancou Armando Monteiro Neto (PTB), 62, e se elegeu no primeiro turno como governador de Pernambuco. A melhora do pessebista nas intenções de voto começou após a morte de Eduardo Campos, em agosto, em um acidente aéreo durante a campanha presidencial.

Com 100% das urnas apuradas, o pessebista conquistou 68,08% dos votos válidos, contra 31,07% de seu adversário petebista. O PSB venceu também a disputa pela vaga no Senado por Pernambuco, com a eleição do ex-ministro Fernando Bezerra Coelho, que obteve 64,34% dos votos válidos.

Fonte: TSE

Desde junho, Monteiro Neto liderava as pesquisas. Após a morte de Campos, Câmara chegou a subir 18 pontos percentuais de um levantamento para o outro, tirando ainda cinco pontos das intenções de voto do senador petebista e ex-presidente da CNI (Confederação Nacional da Indústria).

As participações da viúva de Campos, Renata, e de seus filhos durante a campanha ajudaram a elevar os índices de Câmara. A família tenta preservar a herança política do ex-governador Miguel Arraes, de quem Eduardo Campos era neto, para lançar futuramente João Campos como candidato. O filho de Eduardo e Renata já participava ativamente da campanha do pai e despontou como figura decisiva nos palanques pernambucanos após o acidente.
 
Câmara inclusive afirmou em seus discursos que elegê-lo era uma forma de "homenagem" a Campos, fazendo a "vontade" do líder do PSB. Já Monteiro Neto era apoiado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que nasceu em Caetés, no agreste pernambucano. 
 
O tempo na TV também contribuiu para a vitória do candidato do PSB. Com uma coligação de 21 partidos, Câmara teve o dobro do tempo do principal adversário no horário eleitoral. O afilhado político de Campos ficou com mais de dez minutos, enquanto Monteiro Neto tinha cerca de cinco minutos.
 
Para tentar reverter esse quadro, Monteiro Neto investiu mais verba na campanha e chegou a desembolsar dinheiro do próprio bolso. Segundo as declarações dos candidatos ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), sua campanha foi orçada em R$ 30 milhões, contra R$ 19,5 milhões de Câmara. Mas não deu certo.
 
Vale lembrar que Campos, Lula, Monteiro Neto e Paulo Câmara já foram aliados políticos em um passado não muito distante. Com o resultado, Lula sofre uma derrota parecida com a que sofreu no Estado em 2012, quando o então governador Campos conseguiu, em uma virada histórica, eleger Geraldo Julio (PSB) como prefeito do Recife no primeiro turno, deixando o candidato petista Humberto Costa em um amargo terceiro lugar.
 
Filiado ao PSB em 2013, Câmara é formado em ciências sociais, com pós-graduação em contabilidade e controladoria governamental e mestrado em gestão pública. Foi secretário de Administração do governo Campos entre 2007 e 2010. No mesmo ano, passou a responder pela Secretaria de Turismo e, em janeiro de 2011, assumiu o cargo de secretário da Fazenda.
 
Eleições 2014 em Pernambuco
Eleições 2014 em Pernambuco
 

Violência

Com população estimada em mais de 9 milhões de pessoas, Pernambuco tem um PIB (Produto Interno Bruto) em crescimento, na ordem de R$ 125,7 bilhões. Segundo a Agência Condepe/Fidem, o Estado cresceu sua riqueza em 3,5%, em relação a 2012, e superou o aumento do PIB brasileiro registrado em 2013, que foi de 2,3%. Contudo não atingiu a meta, que era de 4%. 

Mas o Estado tem um problema sério a superar que é o alto índice de mortalidade infantil. São 18,5 mortos por mil nascidos vivos, enquanto a média do Brasil é de 14,4 por mil. A violência também é outro fator preocupante, com 37,1 homicídios por 100 mil habitantes, ocupando o décimo lugar no ranking das piores capitais brasileiras.

Na enquete do "Esperançômetro", com internautas do UOL, um quarto dos votantes apontam a segurança pública como o que mais esperam que melhore no Estado.

Câmara (PSB) focou suas propostas no continuísmo dos governos de Eduardo Campos e João Lyra Neto, incluindo algumas promessas nunca cumpridas. Ele disse que vai reforçar programas bem-sucedidos como o Pacto pela Vida, criado para reduzir a criminalidade e o índice homicídios no Estado, que caiu de 57,1 homicídios por 100 mil habitantes, registrados em 2007, para os atuais 37,1 homicídios por 100 mil habitantes. Segundo o governador eleito, Pernambuco foi o único Estado que reduziu o número de homicídios por sete anos consecutivos. 

Ele também afirmou que vai reforçar as ações para redistribuição de renda, visando melhorar a qualidade de vida do pernambucano, além de regionalizar todas as ações de governo para equilibrar a economia do Estado.

Paulo Câmara
  • Partido: PSB
  • Nascimento: 8/8/1972, no Recife (PE)
  • Ocupação: Economista
  • Vice: Raul Henry (PMDB)
  • Coligação: Frente Popular de Pernambuco (PMDB / PC do B / PSB / PTC / PRP / PV / PTN / PR / PSD / PPS / PSDB / SD / PPL / DEM / PHS / PSDC / PROS / PP / PEN / PRTB / PSL)

Raio-X das Eleições

Arte/UOL

Veja a votação em presidente e governador no 1º turno e como ficou a composição do Congresso

Clique para ver

Últimas notícias Ver mais notícias