Especialistas enumeram 10 razões para ter filhos e 10 para não ter

Katia Deutner
Do UOL, em São Paulo

  • Júlia Bax/UOL

    Ter ou não ter? Conheça os motivos que fazem casais optarem ou não por querer uma criança na família

    Ter ou não ter? Conheça os motivos que fazem casais optarem ou não por querer uma criança na família

Para alguns, é instintivo querer ter filhos. E até estranham quem opta por não tê-los. No entanto, com as crescentes demandas do dia a dia, está se tornando cada vez mais comum ver casais, mesmo os bem-sucedidos profissionalmente, que enumeram razões -muitas vezes, bem convincentes- para não colocar a prole no mundo.

A psicóloga Patrícia Spada, pós-doutoranda da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), explica que, muitas vezes, os parceiros acham que não vão conseguir dar o seu melhor para uma criança. "Muitos casais julgam que não terão tempo suficiente para garantir a qualidade da relação com o filho e seu desenvolvimento ou acham que não darão conta do recado", explica

Para a psicóloga Sueli Castillo, ainda há o fator de que as mulheres da atualidade não se sentem mais obrigadas a ter filhos, como antigamente. "O ser humano apresenta condições de escolha, e nem sempre cumprirá os papéis que foram estabelecidos. A emancipação feminina acarretou liberdade e autonomia à mulher".

Entre os que sonham com um bebê, os motivos são diversos. "Muitos querem ter a chance de aprender a dividir-se, ter disposição de doar-se. Querer crescer, pois crescemos emocionalmente e intelectualmente quando ensinamos o que sabemos", avalia a psicóloga Silvana Martani. Os que não querem, porém, temem, por exemplo, o fim da vida social e sexual e o alto custo de criar uma criança.

O UOL Comportamento conversou com especialistas para conhecer as razões que levam homens e mulheres a optarem por uma vida com ou sem filhos. Veja dez motivos para cada opção navegando pelas abas abaixo:

Últimas notícias Ver mais notícias