No 'Dia Nacional de Adotar um Animal', saiba quais são os cuidados para a adoção responsável

Daniel dos Santos
do BOL, em São Paulo

  • Jorge Dan Lopez/Reuters

    Estima-se que só na cidade de São Paulo existam 260 mil cães abandonados

    Estima-se que só na cidade de São Paulo existam 260 mil cães abandonados

Nesta quinta-feira (4), é comemorado o Dia Nacional de Adotar um Animal. Estima-se que só na cidade de São Paulo existam 260 mil cães abandonados, segundo dados do "Repórter Eco", da TV Cultura, de julho deste ano. 

Pensando nessa realidade, há 13 anos foi instituída a data que visa a estimular as pessoas a se envolverem com a causa dos animais. Idealizada por Vininha Carvalho, ambientalista e presidente da Fundação Animal Livre, "a proposta é que esse dia se torne um evento no qual a sociedade possa discutir o assunto da adoção responsável, provocando um questionamento, disseminando informações corretas, acabando com preconceitos sobre a adoção de animais abandonados, ressaltando, ainda, a importância da posse responsável e do controle de natalidade", disse Vininha.

A data, segundo a ambientalista, promove o conceito educativo de trocar o D de doação por B de boa ação. Vininha diz que por muito tempo se acreditou que só era possível ajudar os animais através de esmolas. "Precisamos estimular o envolvimento das pessoas, mesmo que seja um conselho bem dado para alguém que não sabe cuidar do seu animal ou adotar um. Esta ação tem mais valor do que depositar dinheiro em uma conta bancária que você não sabe nem de quem é", orienta.

Para Wagner Luis Ferreira, professor de Clínica Médica de Pequenos Animais da Unesp (Universidade Estadual Paulista), antes da adoção, é preciso pensar em questões como: qual o ritmo de trabalho do novo tutor, o tempo que ele vai disponibilizar para a convivência com o animal, se o ambiente é favorável para a criação, além da conscientização com a saúde do animal. O professor explica que é preciso ter cuidado com o apelo do mercado pet. Ferreira orienta que, em caso de necessidade, deve-se pensar primeiro em uma consulta com um profissional de veterinária.

Segundo a presidente da Fundação Animal Livre, a procura pela adoção de animais é maior entre mulheres com idade entre 18 e 45 anos, a maioria morando sozinha.

Proteção divina

É comemorado também em 4 de outubro o dia de São Francisco de Assis. O santo italiano é conhecido como protetor dos animais e patrono dos ecologistas. A honra lhe foi dada pelo Papa João Paulo II em 1979.

O santo acreditava na harmonia entre homens, animais e natureza. O religioso pregava que os animais não existem para uso do ser humano, Por isso, sem atribuir a mesma espiritualidade, dizia que os bichos eram irmãos do homem. Credor da afinidade entre as espécies, São Francisco de Assis se referia aos animais como "irmão gato", irmão cachorro", "irmão pássaro" e outros. 

Entidades protetoras que incentivam a adoção

São Paulo - Projeto SalvaCão

São Paulo (Aparecida do Norte) - Animal Livre

Rio de Janeiro - Suipa (Sociedade União Internacional Protetora de Animais)

Belo Horizonte - SOS Bichos

Recife - Adote um vira-lata

Salvador - ABPA  - Associação Brasileira Protetora dos Animais

Ou procure o Centro de Controle de Zoonoses de sua cidade

Você já tem um animalzinho?

Se você já adotou um animal e tem muito orgulho do seu amigo, mande foto para o especial "BOL Bichos". Envie a imagem para o e-mail bolbichos@bol.com.br, informando o nome do animal, o seu nome e a cidade onde vivem. Saiba mais.

Últimas notícias Ver mais notícias