Mateus Solano diz que recebe muitos elogios do público gay

Do UOL, no Rio

  • TV Globo/Raphael Dias

    Mateus Solano é Félix em "Amor à Vida"

    Mateus Solano é Félix em "Amor à Vida"

Em entrevista ao site do programa "Vídeo Show", Mateus Solano revelou que seu personagem, o gay enrustido Félix de "Amor à Vida", caiu no gosto do público gay. "O reconhecimento do público gay está sendo muito bacana, porque, pela primeira vez, se escreve especificamente para ele, mostrando os prazeres e as mazelas de você ter essa orientação sexual. O Walcyr (Carrasco, autor) tem escrito as melhores cenas, na minha opinião. Cenas que humanizam o Félix e essa questão da opção sexual dele, de como ele não conseguiu lidar com isso. É aí que eu tento dar o meu melhor para me conectar com esse público, que é tão discriminado quanto alegre, festivo e com vontade de ser feliz, de ser aceito", opinou o ator.

Quando o assunto são as críticas negativas - há quem considere o personagem estereotipado demais - Mateus afirmou que elas também importam e que está sempre atento. "É claro que ninguém gosta de ouvir críticas negativas. Quando acontece comigo, as pessoas falam para mim: 'não liga!'. E eu respondo: 'eu ligo, sim!'. A gente pode pensar: 'ah, isso é coisa de gente ressentida', ou 'o que a pessoa falou pode ser verdade. O que eu posso fazer para melhorar?'. Vou mais na segunda alternativa, entende? As críticas são sempre bem-vindas para mim, tanto as boas quanto as ruins, porque dá um respaldo para o que eu estou fazendo. Sempre tento tirar proveito de coisas que vão me melhorar como artista", afirmou.

Mateus contou ainda que começou a fazer teatro aos 15 anos com ajuda dos pais. De lá para cá se consagrou como ator em novelas como "Viver a Vida", "Gabriela" e nas minisséries "JK" e "Maysa". "Amo a minha profissão, independentemente do dinheiro e do reconhecimento", garantiu. A paixão pela profissão, aliás, é o que leva o ator a ter grande medo de perder a memória.

"Eu, às vezes, sonho que quando vou entrar em cena, não tenho ideia do que vou falar. Apaga tudo! Meu medo é relacionado à memória, esquecer coisas. A pior doença para mim seria o Mal de Alzheimer (doença neuro-degenerativa). Definhar a memória é uma coisa que eu tenho medo, pois eu vivo dela", confessou. Casado com a atriz Paula Braun, Mateus também comentou o assédio da ala feminina. "Desde sempre deixei muito claro sobre o meu casamento, a minha família, então as pessoas me veem sempre de uma maneira respeitosa", finalizou.
 

Últimas notícias Ver mais notícias