"Quero matar um quando vejo notícias falsas ao meu respeito", diz Anitta

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/TV Globo

    18.ago.2013 - Anitta participa do programa "Domingão do Faustão"

    18.ago.2013 - Anitta participa do programa "Domingão do Faustão"

Anitta participou do programa "Domingão do Faustão" neste domingo (18) e falou sobre carreira. Ela já entrou no palco cantando seu hit "Show das Poderosas" e contou o que mudou em sua vida depois de se transformar em fenômeno da música pop. Ao começar pelo nome de nascimento, Larissa, que já ficou para trás.  

"Quando virei cantora, achava que Larissa não era forte. E não conheço ninguém com o nome Anitta, por isso escolhi, por ser diferente. Também me marcou porque adorava a minissérie da Globo 'Presença de Anitta'", afirmou.

A cantora disse que às vezes "Anitta é a parte minha mais exagerada": "Como Larissa sou séria, chorona. E a Anitta não tem nada disso". Ela respondeu perguntas da plateia e se emocionou ao cantar a música religiosa "Noites Traiçoeiras", do padre Marcelo Rossi por se lembrar de sua avó. Anitta também cantou músicas de Ivete Sangalo e Jorge Ben Jor.

Faustão só a chamava de Rainha do Funk. Questionada sobre o melhor e pior da fama, Anitta respondeu: "O melhor é o carinho do povo, ver que as pessoas me reconhecem. O ruim é a fofoca. Fico querendo matar um quando vejo que inventam notícias ao meu respeito". Ela também cantou seus sucesso "Meiga e Abusada" e a recente "Não Para", entre outras.

No final de sua apresentação, a artista ressaltou para Faustão que esperava participar do "Arquivo Confidencial". "Passei minha vida inteira querendo participar do quadro. Dava até dicas para meus professores, meus avós e amigos falarem bem de mim", brincou. O apresentador prometeu que futuramente irá fazer uma edição do "Arquivo Confidencial" com ela.

 

Últimas notícias Ver mais notícias