Jornalista da Record Rio xaveca repórter ao vivo e revolta telespectadores

Do BOL, em São Paulo

  • Reprodução/YouTube

    29.set.2014 - Tino Junior, da Record Rio, deixa repórter sem graça após xaveco ao vivo

    29.set.2014 - Tino Junior, da Record Rio, deixa repórter sem graça após xaveco ao vivo

Recém contratado da Record Rio, o âncora Tino Junior se envolveu em um situação embaraçosa nesta segunda-feira (29) durante o programa "RJ no Ar". Após "paquerar" a repórter Fernanda Sanches durante um link ao vivo, o jornalista foi acusado de assédio moral e sexual.

Tudo começou quando Tino disse à Fernanda: "Sonhei com você a noite inteira. Sonhei que você era um cofre". Visivelmente sem graça, a repórter questiona. "Um cofre?". Em resposta, Tino Junior emenda uma possível cantada. "Um cofre. Passei a noite inteira tentando descobrir todos os seus segredos".

Com uma risada de Fernanda, o jornalista continua. "Ainda bem que seu namorado está viajando, mas quando voltar, ele vai voltar com outra… Relacionamentos são assim, começam, têm aquela fase boa, depois terminam", afirmou Tino.

Surpresa, a repórter questiona a declaração do âncora. "Você está rogando praga contra o meu relacionamento?", pergunta a repórter. "De jeito nenhum, estou desejando coisas boas na sua vida", encerra ele, que finaliza o link com seu famoso bordão: "Ah, nenenzinho".

O vídeo, publicado pelo Facebook da própria Record Rio, recebeu diversas críticas com relação ao comportamento de Tino Junior. "É um absurdo que a emissora não tenha um pingo de seriedade e retire do ar esse vídeo, em que a repórter é assediada. Exemplo desnecessário de machismo e falta de profissionalismo. Não, não tem nada de engraçado. Isso é assédio", comentou uma internauta.

"Que horror, pelo amor de Deus! Isso é assédio. A mulher é uma repórter, está lá trabalhando e aí vem ser objetificada desse jeito, em público e por um chefe?", concordou outra usuária da rede social.

"Meu Deus, que cara idiota!", escreveu outro seguidor da página. "Assédio ao vivo levado como piada. É, adeus jornalismo", reclamou outro.

Procurada pela reportagem do jornal Folha de S.Paulo, a Record Rio afirmou por meio de sua assessoria de imprensa que o âncora não será punido e que considera o caso "apenas uma brincadeira".

"Não há nenhum assédio. A Record repudia qualquer tipo de assédio e o que Tino fez foi apenas uma brincadeira de acordo entre as partes, uma interação comum nesse tipo de jornalismo", disse uma porta-voz da emissora.

 

(Com informações da Folha de S.Paulo)

 

Últimas notícias Ver mais notícias