Diretor explica como "Last of Us" influenciou história de "Uncharted 4"

Claudio Prandoni
Do UOL, em Los Angeles*

Depois de toda a jornada com os três primeiros "Uncharted", a produtora Naughty Dog tirou sua atenção de aventuras cinematográficas ao estilo "Indiana Jones" para apresentar um drama mais denso e intimista em "The Last of Us".

Tão aclamado - ou talvez até mais - do que as trilogia de aventuras de Nathan Drake, "Last of Us" foi uma experiência tão intensa e produtiva para o estúdio que acabou influenciando até mesmo a história de "Uncharted 4: A Thief's End". Exclusivo para PlayStation 4, o jogo terá legendas e dublagem em português e sai dia 10 de maio, com preço sugerido de R$ 200.

Reprodução/Game Informer
Segundo o roteirista Neil Druckmann, "Last of Us" ajudou a criar momentos mais íntimos entre personagens de "Uncharted 4"

"Usamos muito do que aprendemos com 'Last of Us' em 'Uncharted 4', mais especificamente nas conversas paralelas", revela Neil Druckmann, diretor e roteirista da série desde o primeiro game.

"Para quem não se importa, tudo bem, dá pra simplesmente seguir em frente no jogo, mas, para aqueles que forem devagar e quiserem conhecer um pouco mais os personagens e explorar os cenários, nós temos essas conversas extras e anotações espalhadas. Conforme você mergulha na história, mais você aprende sobre a relação de Nathan com o irmão Samuel".

Segundo Druckmann, a intenção com isso foi justamente adicionar um pouco mais de profundidade à série "Uncharted", indo além das grandes cenas de ação com prédios desabando, navios afundando e tiroteios na floresta.

"'Last of Us' era uma história muito íntima e pessoal, não tinha tantos momentos bombásticos como 'Uncharted'. Então, pegamos todos esse aprendizado para criar momentos mais intimistas, como quando Joel está machucado e Ellie tem que ajudar ele no hospital".

Divulgação
O drama de Ellie e Joel em "Last of Us" inspirou mudanças em "Uncharted"

Por sinal, Druckmann acredita que focar nas relações entre os personagens principais é a chave para o tão aguardado - e adiado - filme de "Uncharted" dar certo:

"O filme pode ir tanto pelo caminho de mostrar uma história ao estilo 'Uncharted 1' ou misturar elementos do primeiro e do quarto jogo ou até ir mais pra frente e pular a história de origem, mas o principal que ele tem de acertar são as relações entre os personagens: se o filme não mostrar direito o relacionamento entre Nate e Elena, entre Nate e Sullivan... daí não é 'Uncharted'", reflete o diretor.

"Isso é o tipo de coisa que a gente viu muito em games depois de 'Uncharted 2'. Ele fez muito sucesso e outros jogos tentaram copiar o estilo, daí prestavam mais atenção no espetáculo todo, nas grandes cenas e tentavam recriar isso, mas isso é só um pequeno pedaço da experiência. São os personagens, as relações entre eles e suas emoções que dão a essas cenas muito mais sentido e dão o diferencial, isso que o filme precisa acertar".

Uncharted 4: A Thief's End
Uncharted 4: A Thief's
 
 
 
 
 
 
End

* O jornalista viajou a convite da Sony

Últimas notícias Ver mais notícias