Após restauração,livro de 15 séculos será exposto na Itália

ROMA, 15 JUN (ANSA) - O Codex Purpureus Rossanensis, considerado um dos livros ilustrados mais antigos do mundo, voltará a ser exposto ao público no Museu Diocesano de Rossano, no sul da Itália, a partir do dia 2 de julho.   


A obra, datada do século VI, apresenta os quatro Evangelhos da Bíblia e traz textos e desenhos ricos em cores e detalhes. Entre as passagens citadas, está Jesus entre os mercadores do templo, o encontro de Marcos com Sofia, a Via Crucis e a personificação de personagens como Judas e Pôncio Pilatos.   


O Codex leva esse nome porque os seus pergaminhos tinham coloração púrpura, um tipo de pigmentação usada em obras feitas para imperadores. Os desenhos ainda contam com pigmentos de ouro e de prata, além de outros materiais nobres para a época.   


O livro foi incluído, no ano passado, na lista de Patrimônio Mundial da Humanidade, divulgada pela Unesco, como uma das obras que "registram a memória mundial". Ao todo, ele possui 188 folhas, sendo que 15 possuem imagens das cenas retratadas.   


A delicada e detalhada restauração foi executada pelos laboratórios romanos do Instituto Central para a Restauração e a Conservação do Patrimônio de Arquivo e Livros (Icrcpal, na sigla em italiano).   


A obra é considerada um tesouro por ter durado mais de 15 séculos e ter resistido a longas viagens, conflitos locais e incêndios, mas ainda é considerada muito frágil. Ela foi encontrada em 1879 no interior da catedral de Nossa Senhora de Achiropita, em Rossano, pelo teólogo alemão Adolf von Harnack.   


Segundo os diretores do museu, ela será exposta sob condições muito específicas de luz, umidade e temperatura. Também serão criados aplicativos interativos para explicar as passagens bíblicas para os visitantes do museu. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Últimas notícias Ver mais notícias