Down faz diferença? Filha de Romário mostrará que não com canal no YouTube

Adriana Nogueira
Do UOL

  • Nila Costa/Divulgação

    Isabella Bittencourt e a filha Ivy fizeram um ensaio fotográfico sobre a paixão da menina pela dança

    Isabella Bittencourt e a filha Ivy fizeram um ensaio fotográfico sobre a paixão da menina pela dança

Depois de relutar por um tempo, Isabella Bittencourt, ex-mulher de Romário, sucumbiu ao pedido da filha mais velha, Ivy, 11 anos, e vai ajudar a menina a montar um canal no YouTube, o "Mundo da Ivy". O primeiro vídeo será gravado na próxima segunda-feira (20) e a estreia deve acontecer em 17 de março, quando a menina faz 12 anos.

Isabella conta que, há dois anos, Ivy vinha falando para ela que queria ter um canal. "Ela é viciada em ver vídeos nessa plataforma. Gosta muito dos que mostram o dia a dia das youtubers mirins. Emenda um no outro. E ela assistia e ia para a frente do espelho imitar o que via."

A mãe conta que vinha adiando o pedido da filha, por dois motivos. Primeiramente, por receio de deixá-la se expor muito cedo e, depois, porque não sabia como viabilizar o projeto, por não se achar capaz de executar a parte técnica.

Nila Costa/Divulgação
"Ela já está mocinha, mais madura, por isso conversei com o pai dela, e a gente resolveu fazer. Como não entendo a parte tecnológica, contratamos uma empresa para fazer a captação e a edição dos vídeos", fala Isabella.

O conteúdo vai girar em torno do dia a dia da menina, mas a síndrome de Down, condição de Ivy, não será tema. "Ainda existe muita ignorância sobre o assunto, então, vai ser bom para desmistificar quem tem Down. As pessoas vão ver que ela é uma menina comum, como qualquer outra da sua idade", diz a mãe

Isabella conta que Ivy tem um dia a dia puxado. Cursando o quinto ano do ensino fundamental em uma escola regular, ela ainda faz aulas de reforço e sessões com terapeuta ocupacional e fonaudiólogo. Além disso, pratica treino funcional adaptado para crianças e adolescentes e dança jazz. Aliás a paixão da menina pela dança foi tema de um ensaio fotográfico que ela fez com a mãe e que ilustra esta reportagem.

Um interesse recente da garota que pode vir a fazer parte do canal dela no YouTube é maquiagem. "Ela tem pegado as minhas coisas e gravado tutoriais com o celular e o Ipad", fala.

A mãe diz não estar preocupada com eventuais "haters" entrarem no canal apenas para atacar a menina por sua condição, mas fala que estará atenta para barrá-los. "Sei que sempre vai ter [comentários ruins], mas vou proteger a Ivy disso. Vamos monitorar, eu e o pai dela. Não vamos deixar chegar nela, enquanto ela não tiver maturidade para lidar com isso", afirma.

Nila Costa/Divulgação

Últimas notícias Ver mais notícias