Jornal português usa foto da ex-BBB Fani Pacheco em anúncio sexual de travesti

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Instagram/fanipacheco

Fani Pacheco denunciou o jornal português Correio da Manhã, que usou uma foto dela em um anúncio da "travesti Morgana". A ex-BBB publicou nesta segunda-feira (20), em seu perfil no Instagram, a página da publicação em que a imagem dela aparece na seção de classificados.

"Um jornal de Lisboa usou a minha foto como se eu fosse travesti e estivesse vendendo 'serviços' sexuais. Isso é muito sério. Uma situação constrangedora, usando minha imagem de uma forma pejorativa (sem preconceito, mas como não é a minha escolha de vida tenho o direito de me sentir depreciada sim) e o jornal sequer confere a imagem dos anúncios. Um grande absurdo!! Crime de direito de imagem. Violação à minha imagem, que neste caso o anunciante não tem autorização minha para utilizar", escreveu Fani, que usou sua formação em Direito para pedir uma retratação ao jornal.

"Vertente do chamado Direito da Personalidade, o direito à imagem é uma prerrogativa tão importante que é tratada na Constituição Federal, no seu artigo 5º, inciso X, que assegura inviolabilidade à honra e imagem, dentre outros atributos, e prevê o direito de indenização para a violação. Enfim, ser bacharel ajuda, mas peço ao jornal uma retratação no mesmo, como cidadã e figura pública, Correio da Manhã. Mais cuidado, por favor, com as imagens de seus anunciantes", completou a ex-BBB.

 
 
 

SOU TRAVESTI E GAROTA DE PROGRAMA AGORA. @correiodamanhaoficial COMO QUE VOCÊS NÃO ME AVISAM ISSO??? Claro, que quando me mandaram esse jornal ri horrores !!! SOU AGORA A PERSONIFICAÇÃO DA LIBERDADE DE GÊNEROS!!! mas só exerço meu novo trabalho em Lisboa, Portugal. Estou rindo, mas brincadeiras à parte. Um jornal de lisboa usou a minha foto como se eu fosse travesti e tivesse vendendo "serviços"sexuais. Isso é muito sério. Uma situação constrangedora, usando minha imagem de uma forma pejorativa ( sem preconceito, mas como não é a minha escolha de vida, tenho o direito de me sentir depreciada sim) e o jornal sequer conferência as imagem de anúncios. Um grande absurdo!! Crime de direito de imagem. Violação a minha imagem, que neste caso o anunciante não tem autorização minha para utilizar. Vertente do chamado Direito da Personalidade, o direito à imagem é uma prerrogativa tão importante que é tratada na Constituição Federal, no seu artigo 5º, inciso X, que assegura inviolabilidade à honra e imagem, dentre outros atributos, e prevê o direito de indenização para a violação. Enfim, ser bacharel ajuda, mas peço ao jornal uma retratação no mesmo, como cidadã e figura pública @correiodamanhaoficial e mais cuidado por favor com as imagens de seus anunciantes.

A post shared by Fani Pacheco (@fanipacheco)

on

 

Últimas notícias Ver mais notícias