Anitta relembra primeiro beijo aos 11 anos e surpreende: 'Traumatizante'

Colaboração para o UOL

  • Francisco Cepeda/AgNews

Anitta não guarda boas recordações de seu primeiro beijo na boca. Em entrevista para o canal de Matheus Mazzafera no Youtube, ela disse que a experiência, aos 11 anos, foi traumatizante.

"Foi péssimo, horrível. Foi na minha escola, um calor de 40 graus, sol de meio-dia, eu tinha acho que 11 anos na época. Saímos da aula, um calor do inferno, tinha tomado banho 6 da manhã, tava na aula de 7 até meio-dia, saí 12h40. Uma amiga minha combinou com o menino que eu achava bonitinho. Ele usava um freio de burro, sabe o aparelho? Fomos para trás da escola, debaixo de uma árvore, o menino foi e falou assim 'peraí, deixa eu tirar meu negócio'. Tirou o aparelho, o freio de burro da cara, e me deu um beijo que parecia uma briga. Horrível, traumatizante, um calor, aquele cheiro de suor, foi péssimo. O segundo já foi legal, uma balinha...", lembrou ela.

Anitta preferiu desconversar quando Matheus perguntou do beijo mais recente que deu. "Não lembro do último, mas deve ter sido bom."

Discreta, Anitta também não quis dizer quem era seu "boy crush" (em quem ela está interessada no momento), mas topou dizer quem eram suas "girls crush". "Rihanna, Kyllie Jenner....", listou. "Se a Rihanna falasse 'Anitta, me dá um beijo', você daria?'", perguntou Matheus. "Dava", respondeu ela sem titubear.

Sobre a pior mudança no visual que já fez, a "poderosa" contou que uma vez transformou os cabelos e não gostou. "Pintei uma vez o cabelo e não ficou bom não", disse ela com muito bom humor.

Gulosa, ela ainda respondeu "comida" para várias perguntas feitas por Matheus, entre elas a melhor lembrança que tem do lugar que cresceu, maior vício e o programa favorito nos dias de folga (este último acompanhado de cinema).

Ainda no papo, ela falou que mentira é o que mais a deixa brava e pediu para o apresentador a colocar em grupos de Whatsapp. "Me bota num grupo de vídeo de sacanagem, esses vídeos que não acrescentam nada na vida de ninguém? Único grupo que tenho é de trabalho. O da família está morto", riu.

Últimas notícias Ver mais notícias