Conheça Taormina, joia da Itália que receberá o G7

SÃO PAULO, 19 MAI (ANSA) - Por Ana Ferraz - Nos dias 26 e 27 de maio, alguns dos mais importantes líderes mundiais se reunirão para a cúpula do G7. E, neste ano, o encontro acontecerá na pequena Taormina, cidade que fica no nordeste da famosa ilha italiana da Sicília.   


Exuberante, colorido e turístico, o município encanta pelo seu mar de água turquesa, pelas ruazinhas estreitas, pelas construções antigas e repletas de história e pela sua gastronomia deliciosa e tradicional. Por isso, conheça cinco atrações imperdíveis para desvendar essa joia italiana que estará no centro das atenções na semana que vem.   


Isola Bella - Um dos cartões-postais de Taormina é a Isola Bella, ilhota que é conectada à terra firme por uma faixa estreita de areia durante algumas horas por dia, quando a maré está baixa. O local é conhecido pelo verde, que representa muito bem a vegetação mediterrânea.   


As primeiras informações que se têm a respeito da ilha são do começo do século 19, quando ela foi dada a Taormina pelo rei das Duas Sicílias, Ferdinando I. Em 1890, no entanto, o local foi comprado por uma rica "lady" britânica: Florence Trevelyan. Com a morte da nobre, Isola Bella acabou sendo abandonada com os anos e comprada da década de 1950 por outra rica família, desta vez italiana, os Bosurgi, de Messina. Décadas depois, essa família perdeu toda sua fortuna e colocou a ilha em leilão. Foi assim que, em 1990, o pequeno pedaço de terra foi adquirido pela Secretaria de Bens Culturais da Sicília e tombado como reserva natural. Já em 2011, a ilhota foi rebatizada como Museo Naturalistico Regionale di Isola Bella. A partir de então, todas as pessoas que quiserem conhecer o local têm de pagar um ingresso de quatro euros.   


Teatro Greco - Outra atração muito conhecida de Taormina é o Teatro Greco, o monumento mais importante da cidade. O teatro, em ótimo estado de conservação, foi construído pelos gregos no século 3 a.C., em um dos pontos mais altos do município para que a bela paisagem servisse como cenário natural para representações dramáticas, cômicas ou musicais.   


Séculos depois, com a chegada dos romanos, o espaço foi "modernizado", com a implantação de esculturas e grandes colunas, que podem ser vistas até hoje, principalmente atrás do palco. Durante esse período, a construção passou a sediar batalhas e jogos de gladiadores.   


O teatro fica aberto diariamente à visitação, cujo ingresso custa oito euros (quatro euros a meia entrada). Além disso, sedia concertos e outras manifestações artísticas durante as estações mais quentes do ano e costuma ser cenário de filmes, como "Poderosa Afrodite", clássico de Woody Allen.   


Piazza IX Aprile - Coberta por pedras brancas e pretas, a Piazza IX Aprile é um lugar ideal para relaxar e conhecer o ritmo de Taormina. Situada na parte alta da cidade, a praça é conhecida em toda a Itália pela vista incrível, que começa com o vulcão Etna, passa pela costa da badalada vila litorânea de Giardini-Naxos e termina na colina do Teatro Greco.   


Com um panorama desses, a "piazza" costuma estar repleta de pessoas que querem aproveitar o local com algumas delícias gastronômicas típicas da Sicília, como sorvete de pistache no pão de brioche, granita de amêndoas ou arancini (bolinhos de arroz com recheios variados).   


Além da vista, a praça ainda conta com belos edifícios que delimitam seu contorno, como a Igreja de San Giuseppe, a biblioteca municipal - antiga Igreja de Sant'Agostino - e a Torre do Relógio.   


Villa Comunale - Um pouco mais distante do centro, a Villa Comunale representa o "pulmão verde" de Taormina, com uma vegetação vasta e que na primavera e no verão se enche de flores. O espaço é perfeito para quem quer fugir um pouco dos turistas que lotam as ruas da cidade e respirar ar puro sem deixar, mais uma vez, de aproveitar uma bela vista. Os jardins públicos de Taormina também pertenciam à "lady" Trevelyan - aliás, eram sua casa. Por isso, o interior do parque abriga construções ornamentais com inspiração asiática, chamadas "victorian follies". O espaço fica aberto diariamente e tem entrada gratuita.   


Etna - Entre as províncias de Catânia e Messina, encontra-se o Etna, um dos vulcões ativos mais famosos do mundo. Mesmo não estando em Taormina, a grande montanha emoldura a cidade, de onde partem excursões de tarde e de noite para descer em algumas bocas inativas, chegar até o cume e muitas vezes até presenciar pequenas erupções.   


Com uma extensão total de base de 1190 quilômetros quadrados e uma circunferência de 140 quilômetros, o Etna supera em quase três vezes o tamanho do Vesúvio, em Nápoles. Além disso, por sua localização icônica - é a maior montanha em uma ilha e o quinto vulcão mais ativo do planeta -, é considerado Patrimônio Mundial pela Unesco. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Últimas notícias Ver mais notícias