Thammy diz ter sido enganado por diretor da peça e fala em processá-lo

Colaboração para o UOL

  • Marcello Sá Barretto/AgNews

Thammy Miranda usou seu perfil no Facebook para desmentir a entrevista que Carlos Verahnnay, diretor de "T - Terapia de Relacionamentos Amorosos Neuróticos Sexuais", que ele protagonizava ao lado da mulher, Andressa Ferreira, deu ao site Na Telinha.

Na nota Verahnnay disse que o espetáculo foi cancelado por falta de público, o que Thammy negou. "Foi cancelada sim por falta de caráter do Carlos", disparou.

O ator deu sua versão e falou ainda ter sido roubado pelo diretor. "Várias coisas foram acordadas no começo que, depois que a peça estreou, nada aconteceu. Começou com falta de pagamentos, várias mentiras. A gente foi fazer uma participação na 'Mostra de Tiradentes', em Minas Gerais, e ele falou que seria de graça, só para a divulgação, mas a gente acabou descobrindo que ele ganhou R$ 6 mil com a apresentação da peça. Outra mentira que ele falou foi que a Fundação Nacional de Artes (Funarte) iria ganhar 40% da bilheteria, inclusive tenho áudios dele falando isso, e a Funarte ganha só 10%", contou Thammy.

Ele continuou o desabafo dizendo que a equipe não foi paga desde a estreia da peça, no final de maio. "Só a iluminação e a projeção que recebeu metade, porque eu consegui dinheiro de um patrocínio", disse Thammy, que ainda acusou o diretor de marcar eventos em seu nome.

"Fechava presenças VIPs minhas e depois falava que eu não queria ir aos produtores".

Thammy disse que tem áudios, recibos e prints para comprovar tudo e que ele e a equipe da peça vão processar Verahnnay. "Estamos fazendo uma ação conjunta, toda equipe vai entrar em um processo contra ele. Vai ser tudo provado na justiça", finalizou.

Ao Na Telinha, o diretor havia dito: "Foi por causa do feriado, não tava dando público... Na verdade, a gente não tá tendo o público que a gente queria, por ser no Centro da cidade... Uma junção de coisas."

Últimas notícias Ver mais notícias