Magnata de Hollywood fala sobre acusações de assédio: "Todos cometem erros"

Do UOL, em São Paulo

  • VALERY HACHE/AFP

    O produtor e "poderoso chefão"de Hollywood Harvey Weinstein

    O produtor e "poderoso chefão"de Hollywood Harvey Weinstein

Após Harvey Weinstein enfrentar dezenas de acusações de assédio sexual e estupro nesta semana, o site "TMZ" registrou na quarta-feira uma rápida conversa com o produtor, em que analisa que "todos nós cometemos erros" e que "espera uma segunda chance".

"Estou me segurando, estou fazendo o meu melhor", disse o chefão quando questionado pelo cinegrafista como ele estava. "Pessoal, eu não estou bem, mas estou tentando. Preciso conseguir ajuda. E sabe, eu sempre fui legal com vocês [paparazzis], não igual a esses idiotas que os tratam como merda. Sempre fui um cara legal", completou.

Mais cedo, a filha de Harvey ligou para a polícia de Los Angeles e comunicou que o pai estava "depressivo e suicida".

Na terça (10), uma nova reportagem do "The New York Times" trouxe declarações de Gwyneth Paltrow e Angelina Jolie sobre como foram assediadas pelo produtor no início da carreira. Há também relatos de pessoas que teriam sido extorquidas para manter o silêncio.

Após uma nova série de relatos de abusos sexuais por parte de Harvey Weinstein virem à tona, a mulher do poderoso produtor de Hollywood anunciou o divórcio. "Estou de coração partido por todas essas mulheres que passaram por uma dor enorme por causa das ações imperdoáveis dele", declarou Georgina Chapman à revista People.

Georgina é estilista da grife Marchesa e estava casada com Weinstein havia 10 anos. "Escolhi deixar o meu marido. Cuidar dos meus filhos é prioridade neste momento e peço privacidade à mídia", completou.

A Academia do Oscar anunciou uma reunião sábado (14) para decidir qual será o futuro do produtor dentro do maior evento de cinema do mundo. Harvey Weinstein levantou o Oscar em 1999 por "Shakespeare Apaixonado".

Últimas notícias Ver mais notícias