Sertanejo Marciano perde processo que moveu contra o filho por danos morais

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Montagem

    Fabiano Martins e o pai, o cantor sertanejo Marciano

    Fabiano Martins e o pai, o cantor sertanejo Marciano

O sertanejo Marciano -- conhecido pela dupla com João Mineiro -- perdeu a ação que moveu contra o próprio filho, Fabiano Martins, por dano moral. O cantor pedia R$ 20 mil após ser chamado de mau-caráter pelo filho em post no Facebook no ano passado.

Quem divulgou a informação foi o réu do caso. "Eu fui vítima de uma da piores injustiças que a vida nos prega: meu próprio 'PAI' me processou. Me processou da forma mais covarde possível. Pedindo uma indenização absurda de R$ 20 mil. Vencemos porque somos o lado da verdade. Vencemos porque não tinha cabimento essa ação ser ganha pelo meu 'Pai', só porque ele é um cantor famoso, um cara conhecido em todo o Brasil", escreveu Fabiano, que também é cantor, em seu perfil no Instagram.

"Eu só espero que meu Pai, o senhor Marciano, coloque sua mão na consciência, e veja o quanto ele foi injusto movendo essa ação contra mim. A pergunta que fica: o que passa na cabeça de um próprio 'Pai' processar um filho? Falta de Deus no coração? Amor ao próximo? Não sei. Só ele poderá responder essa pergunta. A você meu "Pai", eu só peço a Deus para por sabedoria nessa sua cabeça e fazer você aprender que a mão de Deus pesa. Só espero que você possa refletir com essa derrota na justiça, e ver que existe sim justiça nesse país. Eu só peço que Deus te abençoe e que você possa um dia se desculpar da grande maldade que você fez comigo. Sucesso meu 'Pai'", completou.

Procurada pelo UOL, a assessoria do Marciano não se comunicou até a publicação desta nota.

 

Ufa! Primeiramente queria agradecer a todos que acreditaram que iríamos vencer essa. É, nós vencemos meus amigos. Eu fui vítima de umas da mais piores injustiça que a vida nos prega: meu próprio "PAI" me processou. Me processou da forma mais covarde possível. Pedindo uma indenização absurda de 20 mil reais. Graças a Deus, graças aos meus competentes advogados da TJA advogados vencemos essa ação. Vencemos porque ? Vencemos porque somos o lado da verdade. Vencemos porque não tinha cabimento essa ação ser ganha pelo meu "Pai", só porque ele é um cantor famoso, um cara conhecido em todo o Brasil. A justiça que eu mais acredito, é a justiça divina: DEUS tarda mais não falha. Eu só espero que meu Pai, o senhor Marciano, coloque sua mão na consciência, e veja o quanto ele foi injusto movendo essa ação contra mim. A pergunta que fica: o que passa na cabeça de um próprio "Pai" processar um filho ? Falta de Deus no coração? Amor ao próximo ? Não sei. Só ele poderá responder essa pergunta. A você meu "Pai" @marcianoinimitavel @lendas eu só peço a Deus pra por sabedoria nessa sua cabeça e fazer você aprender que a mão de Deus pesa. Só espero que você possa refletir com essa derrota na justiça, e ver que existe sim justiça nesse país. Eu só peço que Deus te abençoe e que você possa um dia se desculpar da grande maldade que você fez comigo. Sucesso meu "PAI". Muito obrigado @soniaabrao nós vencemos. #DeusNoComandodeTudo

Uma publicação compartilhada por Fabiano Martins (@ofabianomartins)

 

 

 

 

 

 

 

em

Entenda o caso

Em entrevista ao programa "Câmera Record" em junho de 2016, Fabiano Martins conta que só descobriu que estava sendo intimado quando foi a uma concessionária tentar comprar um carro. Ao negar um financiamento, o vendedor disse que havia um processo na Justiça contra ele. "O autor é José Marciano, sabe quem é?", teria perguntado o funcionário. "Sei, é meu pai", respondeu Fabiano.

"Com tudo o que eu passei na minha vida, enfim, toda rejeição que eu tive pelo meu pai, o cara me processa em R$ 20 mil. E além disso, ele me atrapalha na compra de um carro que eu preciso para trabalhar. Eu pergunto: é justo isso, cara?", questionou o filho de Marciano no programa da Record.

No texto, publicado em abril, Fabiano diz que o pai o barrou de seu próprio show e o bloqueou nas redes sociais. Atualmente, Marciano se apresenta com Milionário, sertanejo que seguiu carreira solo após a morte de José Rico, em março de 2015. "Para mim, um pai que rejeita e nega seu próprio filho é ser mau-caráter", desabafou o cantor.

"Meu pai nunca me aceitou como filho, eu sempre fui rejeitado por ele", escreveu Fabiano no Facebook. "Hoje ele esta indo para a mídia e mostrando o lado bonzinho dele e enganando o Brasil todo como um cara fora de série, por que ele não vai para a mídia e fala que ele bloqueou seu próprio filho de todas as suas redes sociais? Por que ele não fala para a mídia que ele barrou seu próprio filho no seu show? Por que ele não diz à mídia que enganou seu filho dizendo dar uma oportunidade e isso se faz 8 anos e até agora nada?", continuou.

Fabiano é artista de rua e faz shows quase diariamente no centro de São Paulo. Foi reconhecido oficialmente pelo cantor famoso há dois anos, depois de um teste de DNA, e hoje leva o nome do pai no RG.

Na época, Marciano respondeu às acusações do filho em nota ao programa da Record. A assessoria do sertanejo disse que desde a comprovação da paternidade "escolheu estreitar o seu lar" a Fabiano, para ampliar a convivência e fazê-lo membro da família".

Sobre a rejeição que Fabiano reclamou no Facebook, a assessoria do cantor afirmou que o filho "chegou a frequentar a casa de Marciano alguns meses, experimentando inclusive a reunião gratificante de Natal".

Para o sertanejo, Fabiano desabafou contra ele por "expedientes vexatórios", "extremamente desagradáveis" e de "cunho leviano". A nota dizia ainda que as investidas do filho coincidem com o sucesso da parceria entre Marciano e Milionário, em uma "tentativa infeliz de enlamear o trabalho árduo e digno" do pai.

"Marciano não pode concordar e, sobretudo, acatar a violência com que tem sido atingido por alguém contra quem nenhum mal foi direcionado", concluiu o cantor, na época, por meio de sua assessoria, justificando o processo contra o filho.

Últimas notícias Ver mais notícias