Ilustrador brasileiro abandonou a DC e a Marvel para fazer o que gosta

Rodolfo Vicentini
Do UOL, em São Paulo

  • Mariana Pekin/UOL

    Que Marvel que nada! Carlos Magno deixou as grandes editoras para realização pessoal

    Que Marvel que nada! Carlos Magno deixou as grandes editoras para realização pessoal

Carlos Magno, integrante do Artist's Alley na CCXP 2017, realizou o sonho de muita gente: Trabalhou na DC e depois foi pra Marvel. Mas o quadrinista desistiu disso tudo e foi seguir o que realmente gostaria de fazer.

"Mandei e-mail para o diretor de 'Transformers' (quadrinho) , ele gostou e perguntou se eu queria um trabalho. Segunda-feira levei o roteiro. Fiquei dois anos, aí comecei a viajar, fui a convenções e esses eventos grandes. E aí tudo muda", contou o brasileiro.

Em uma editora menor, Carlos teve mais liberdade e assumiu uma série completa sobre robôs poderosos, algo difícil de conseguir em outro lugar.

Divulgação
"Kong of Skull Island", da BOOM!
"É muito raro quando você pega uma série, normalmente pega pela metade, como na DC e na Marvel. Mas precisa ser maduro, mais experiente, para trabalhar com esse grande mercado. Eles pagam 320 dólares por uma pagina a lápis. Mas aí fiquei pensando, será que é isso o que eu quero? Se for pensar em dinheiro, sim. Mas depois que a vida muda, a gente casa e tem outras prioridades."

O brasileiro é a mente por trás da saga "Kong of Skull Island", da BOOM!, grande sucesso das HQs. E, antes, ainda teve "Planeta dos Macacos".

"Eu achava que eu gostava de super-heróis, mas percebi que dentro da historia eu prefiro coisas mais simplistas. Eu adoro Batman, adoraria trabalhar com o Batman. Mas eu tenho uma maneira de ver o Batman diferente, sou mais das antigas. Quando fui pra Boom! caí num pote de mel", brinca o ilustrador.

E quem pensa que apenas as gigantescas empresas dominam os quadrinhos está completamente enganado. "Marvel e DC estão em outro patamar, mas essas editoras continuam subindo muito. Os grandes vencedores de prêmios de ilustração não estão na Marvel ou na DC. A série do 'Planetas dos Macacos', por exemplo, foi indicada a um premio de cinema".

Marcos vai ficar os cinco dias na Comic-Con Experience 2017 e trouxe boa parte de seu acervo: Séries completas do Planeta dos Macacos e King Kong, HQs soltas de Hellraiser e  Transformers, além de muitos esboços originais.
 

Últimas notícias Ver mais notícias