"Amo minhas cicatrizes, elas são parte de mim"

Mulheres com cicatrizes de tamanhos e histórias diferentes se reuniram para celebrar essas marcas em uma sessão de fotos no Reino Unido. O trabalho deu origem a um álbum, chamado "Por Trás das Cicatrizes".

"Eu estava em uma casa que pegou fogo", diz uma das modelos. "Eu sobrevivi a uma explosão de gás", conta outra. "Eu passei por uma cirurgia no coração", relata uma terceira.

O objetivo da fotógrafa britânica Sophie Mayanne em reunir imagens dessas mulheres é lançar outra luz sobre o significado das cicatrizes. "Às vezes você vê cicatrizes em fotos. Mas elas são usadas para chocar, em vez de explorar a história da pessoa", critica.

Reprodução/BBC
Em "Por Trás das Cicatrizes", mulheres celebram suas marcas e contam traumas

Além de aparecer nas imagens, as mulheres compartilham as próprias histórias - e como tinham dificuldades em exibir as marcas. "Eu costumava usar blusas fechadas, só para esconder", diz uma das fotografadas.

Embora elas tenham passados diferentes, a motivação para aparecer nas imagens é a mesma: cultivar o amor próprio e celebrar as características que tornam cada pessoa única. "Quando conheço outras pessoas com cicatrizes, me identifico com elas", conta a mesma modelo.

Últimas notícias Ver mais notícias