Liam Neeson diz que os casos de assédio sexual parecem "caça às bruxas"

Do UOL, em São Paulo

  • Jim Spellman/WireImage

    O ator norte-irlandês Liam Neeson na première de "Sete Minutos Depois da Meia-Noite", em Nova York

    O ator norte-irlandês Liam Neeson na première de "Sete Minutos Depois da Meia-Noite", em Nova York

O ator Liam Neeson, 65, que está Irlanda para divulgar o filme "The Commuter", defendeu o colega Dustin Hoffman que, recentemente, foi acusado de assédio sexual.

Neeson falou sobre o tema em uma entrevista para o programa "The Late Late Show", em entrevista ao apresentador Ryan Tubridy.

A defesa de Hoffman foi feita quando Tubridy perguntou sobre o movimento #MeeToo, ocorrido em Hollywood.

"Há um pouco de caça às bruxas acontecendo também. Algumas pessoas, pessoas famosas, estão sendo acusadas repentinamente de tocar o joelho de algumas garotas ou algo do tipo. Então, de repente, eles são cortados de seus programas ou coisa assim".

"Sobre Dustin Hoffman, eu estou em cima do muro. Quando você está interpretando, quando você está entre sua família, outros atores, você faz coisas imbecis".

"Eu acho que o Dustin Hoffman... eu não estou dizendo que eu fiz coisas similares, aparentemente ele tocou os seios de uma garota, coisas infantis".

Por outro lado, o ator disse que as acusações contra Havey Weinstein e Kevin Spacey foram graves.

Por fim, o ator concordou que o movimento é saudável. "Há um movimento acontecendo. É saudável e tem que ter em todas as indústrias. O foco parece ser Hollywood, mas tem que acontecer em todas as indústrias".

Últimas notícias Ver mais notícias