Sem seringa: cientistas desenvolvem vacina adesiva e indolor para gripe

Do VivaBem, em São Paulo

  • Rob Felt/Georgia Tech/Divulgação

    Vacina em formato de adesivo

    Vacina em formato de adesivo

Se você é daqueles que foge de vacina por medo da agulha, vai ficar feliz com essa notícia. Cientistas do Instituto de Tecnologia da Georgia e da Universidade Emory, ambas nos Estados Unidos, criaram uma vacina para gripe indolor.

Tudo isso é possível graças a um adesivo, parecido a um band-aid, que contém 100 microagulhas que se dissolvem em contato com a pele e transportam a vacina para a corrente sanguínea. 

Veja também:

Além de ser indolor, o método também é interessante, pois a própria pessoa poderia se vacinar. O estudo, publicado no "The Lancet", foi realizado com 100 pessoas, que foram divididas em quatro grupos: um que recebeu o adesivo administrado por um profissional de saúde, um que recebeu o adesivo e aplicou sozinho, um que foi vacinado com seringa e outro que recebeu um adesivo placebo aplicado por um profissional de saúde.

Os pesquisadores descobriram que a vacinação com os adesivos era segura. Alguns participantes desenvolveram reações cutâneas locais, descritos como vermelhidão e coceira que durou dois a três dias.

Os resultados também mostraram que as respostas de anticorpos geradas pela vacina, medidas por meio da análise de amostras de sangue, eram semelhantes nos grupos vacinados usando adesivos e aqueles que receberam injeção. E as respostas imunes ainda estavam presentes após seis meses da vacinação.

Sem contar que mais de 70% dos que usaram o adesivo relataram que prefeririam ser vacinados desta maneira do que com agulhas.

Como não houve diferença significativa entre o adesivo ser aplicado por um profissional de saúde ou pelo próprio paciente, essa tecnologia pode reduzir drasticamente o custo da vacinação, já que não haverá mais necessidade de supervisão de um enfermeiro.

A equipe planeja realizar novos ensaios clínicos e também desenvolver um adesivo para outras vacinas, incluindo sarampo, rubéola e poliomielite.

SIGA O VIVABEM NAS REDES SOCIAIS

Facebook: https://www.facebook.com/VivaBemUOL/
Instagram: https://www.instagram.com/vivabemuol/
Inscreva-se no nosso canal no YouTube: http://goo.gl/TXjFAy

Últimas notícias Ver mais notícias