Balkrishna Doshi ganha o 'Nobel da arquitetura'

Chicago (EUA), 7 mar (EFE).- O arquiteto indiano Balkrishna Doshi, de 90 anos, recebeu nesta quarta-feira o Prêmio Pritzker 2018 por ter sido capaz "de interpretar a arquitetura e transformá-la em construções que respeitam a cultura oriental e melhoram a qualidade de vida na Índia".

Arquiteto, planejador urbano e educador ao longo dos últimos 70 anos, Doshi foi foi exaltado pelo júri pela "excepcional arquitetura", "o compromisso e a dedicação ao seu país e às comunidades", "a sua influência como professor" e por sempre ter sido um excelente exemplo "para profissionais e estudantes de todo o mundo".

"Doshi exibiu continuamente as metas do Prêmio Pritzker de arquitetura no seu mais alto grau e praticou a arte da arquitetura, com substanciais contribuições à humanidade durante mais de 60 anos", afirmou o júri, presidido pelo australiano Glenn Murcutt, cuja decisão foi anunciado em Chicago, nos Estados Unidos, pelo presidente da Fundação Hyatt, Tom Pritzker.

"As minhas obras são uma extensão da minha vida, da minha filosofia e dos meus sonhos, que me levaram a tentar criar um baú do tesouro para o espírito arquitetônico", disse Doshi, que garantiu que deve o Pritzker ao seu "guru", Le Corbusier, com quem trabalhou nos anos 50.

"As suas doutrinas me levaram a questionar a minha identidade e me forçaram a descobrir novas expressões contemporâneas adotadas em nível regional para desenvolver um habitat holístico sustentado", explicou o vencedor do prêmio em declarações contidas em um comunicado da Fundação Hyatt.

Doshi também agradeceu com "humildade" um reconhecimento "tão comovente e gratificante" ao seu trabalho.

"Isto reafirma a minha crença de que a vida comemora quando o estilo de vida e a arquitetura se fundem", ressaltou o arquiteto em referência ao lema que marcou sua carreira.

Segundo ele, a sua arquitetura "explora as relações entre as necessidades fundamentais da vida humana, a conexão com a cultura e a compreensão das tradições sociais, dentro do contexto de um lugar e o seu entorno, e através de uma resposta ao Modernismo".

"O professor Doshi disse que 'O design transforma refúgios em lares, casas em comunidades e cidades em ímãs de oportunidades", ressaltou Tom Pritzker ao anunciar o prêmio deste ano, que será entregue em cerimônia realizada em Toronto no dia 16 de maio.

Influenciado por Le Corbusier e Louis Kahn em seus primeiros trabalhos, Doshi focou depois na arquitetura da Índia e uniu construções pré-fabricadas com o artesanato local, sem seguir tendências e com "um profundo senso de responsabilidade e um desejo de contribuir para o seu país e seu povo através de uma arquitetura autêntica de alta qualidade".

Últimas notícias Ver mais notícias