Reportagens que denunciaram Weinstein rendem Pulitzer para revista e jornal

Do UOL, em São Paulo

  • Getty Images

    O produtor de Hollywood, Harvey Weinstein

    O produtor de Hollywood, Harvey Weinstein

As reportagens que denunciaram acusações de assédio sexual envolvendo Harvey Weinstein, um dos nomes mais influentes de Hollywood, renderam o prêmio Pulitzer ao jornal The New York Times e à revista New Yorker. As publicações dos dois veículos desencaderam uma sequência de novas acusações contra o produtor, além do surgimento de novos casos envolvendo grandes nomes do cinema e da TV.

Jodi Kantor e Megan Twohey, do The New York Times, e Ronan Farrow, da New Yorker, foram contemplados com a homenagem por sua contribuição como serviço público.

Reprodução
Matérias do The New York Times e New Yorker causaram grande repercussão

"Pelo jornalismo impactatante e explosivo que expôs o poderoso e rico mundo dos predadores sexuais de Hollywood, incluindo acusações contra um de seus maiores produtores, trazendo à tona casos de coersão, brutalidade e silenciamento de vítimas. Além de levantar um debate mundial sobre abuso sexual de mulheres", diz o texto de anúncio do Pulitzer, prêmio mais tradicional do jornalismo.

Após as acusações, Harvey Weinstein foi demitido da The Weinstein Company, produtora de TV e cinema que fundou ao lado o irmão, Bob. Nos meses seguintes, novas denúncias de assédio sexual surgiram envolvendo grandes figuras de Hollywood, como Kevin Spacey e Louis CK.

Últimas notícias Ver mais notícias