"Não houve perdão", diz Paolla sobre cinegrafista que vazou suas fotos

Marcela Ribeiro
do UOL, no Rio

  • Paulo Belote/Globo

    Paolla Oliveira participa de evento para divulgar reprise de "Belíssima" na Globo

    Paolla Oliveira participa de evento para divulgar reprise de "Belíssima" na Globo

Paolla Oliveira afirma que não desculpou o cinegrafista que vazou fotos íntimas suas nos bastidores da minissérie "Assédio", em São Paulo.

"Não houve perdão. As pessoas falam o que elas querem. O processo continua correndo na Justiça. O que houve foi a possibilidade de haver dois processos", explicou a atriz durante a entrevista de para o lançamento da reprise de "Belíssima", nesta quarta (16) nos estúdios Globo.

A atriz registrou o caso na polícia e agora está na Justiça, com um processo. Ela desistiu de um deles por se tratar do mesmo assunto.

"Eram dois processos. A casa corre com um em conjunto comigo que continua e, o segundo, eu ia falar do mesmo assunto usando profissionais especializados para falar sobre assuntos femininos. Achei injusto segurar todo esse profissional, toda essa Justiça em nosso país que já é tão demorada e muitas vezes complicada, para seguir com dois processos para mim. Então, o processo segue e esses profissionais continuam tocando tantos outros assuntos que tantas outras mulheres precisam. Seriam dois processos que falariam da mesma coisa. A casa e eu continuamos apenas com um em conjunto", completou.

O episódio foi denunciado pela atriz nas redes sociais, e pela emissora, no início de março, em nota enviada à imprensa. A Globo disse na ocasião: "Não pouparemos esforços para que sejam identificados os culpados e aplicadas as punições previstas na lei" e prometeu ainda aprimorar as medidas de segurança, que serão ainda mais rígidas em gravações fora dos Estúdios Globo.

Últimas notícias Ver mais notícias