Pesquisadores criam software que ajuda a identificar AVC e demência

  • iStock

    Pesquisadores criam software que ajuda a identificar AVC e demência

    Pesquisadores criam software que ajuda a identificar AVC e demência

Cientistas da Universidade Imperial de Londres (Inglaterra) e da Universidade de Edimburgo (Escócia) criaram um novo software que é capaz de identificar e medir a gravidade da doença de pequenos vasos sanguíneos (DCPV), uma das causas mais comuns de derrame (AVC) e demência.

Os pesquisadores acreditam que a tecnologia possa ajudar os médicos a tratarem pacientes que estejam em situações de emergência e prever a probabilidade de uma pessoa desenvolver demência. "Esta é a primeira vez que os métodos de aprendizado de uma máquina têm sido capazes de medir com precisão um marcador de doença de pequenos vasos em pacientes com AVC ou comprometimento de memória submetidos à tomografia computadorizada. Nossa técnica é consistente e alcança alta precisão em relação a uma ressonância magnética”, diz Paul Bentley, autor do estudo.

Como o estudo foi feito

O estudo utilizou o histórico de 1082 exames de tomografia de pacientes com AVC em 70 hospitais no Reino Unido entre 2000 e 2014. O software identificou e mediu um marcador de doença dos pequenos vasos e, em seguida, indicou níveis que iam de leve a grave. 

Os pesquisadores então compararam os resultados a um painel de médicos especialistas que estimaram a gravidade da DCPV a partir dos mesmos exames. A assertividade do software foi tão boa quanto a análise de especialistas.

Leia também:

Após análise, os cientistas concluíram que o software tem 85% de precisão ao prever a gravidade da doença.

Doença dos pequenos vasos

A doença dos pequenos vasos (DCPV) é um problema neurológico muito comum em pessoas idosas. A DCPV pode se manifestar e provocar um AVC ou prejudicar a capacidade cognitiva do indivíduo.

Uma das maneiras mais fáceis de prevenção, além dos exames de rotina e idas ao médico, é manter uma dieta balanceada, não fumar e praticar exercícios.

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook • Instagram • YouTube

Últimas notícias Ver mais notícias