Lavar os alimentos com vinagre elimina completamente as bactérias?

Ana Carolina Nunes
Colaboração para o VivaBem

Check-up VivaBem - vinagre na salada
Imagem: Priscila Barbosa/VivaBem

Lavar bem os vegetais --especialmente aqueles que consumimos crus e com casca -- é um dos cuidados básicos de saúde. Isso porque comer frutas e verduras contaminadas por micro-organismos pode provocar uma infecção alimentar, que traz consequências como vômitos, diarreia e desidratação.

As táticas adotadas pelas pessoas para "matar" as bactérias vão desde o uso de produtos específicos --o que é correto -- até deixar o alimento de molho na água com vinagre. A justificativa seria que a acidez do condimento é capaz de eliminar os germes. Mas a eficiência do tempero para isso é nula.

Por que não adianta lavar os alimentos com vinagre? 

O vinagre possui um grau de acidez considerado fraco, tanto que é comestível. Deixar alimentos de molho no condimento pode até eliminar alguns micro-organismos, mas não tem efeito sobre as bactérias que realmente podem prejudicar a saúde, resistentes a essa pequena acidez. É o caso da H. pylori, que pode causar graves infecções estomacais. 

No entanto, deixar o alimento de molho na água com vinagre pode ser eficiente para acabar com sujeiras, pequenas larvas e ovos de insetos --o que não reduz totalmente o risco de contaminação, mas ajuda. Vale ressaltar que só temperar a salada com o vinagre não tem o mesmo efeito. 

Como higienizar os alimentos corretamente

A popular água sanitária (hipoclorito de sódio) é um produto bastante eficaz para acabar com as bactérias dos alimentos. A receita é simples: primeiro, lave bem o vegetal em água corrente --limpe as hortaliças folha por folha. Depois, adicione em um recipiente 1 colher (sopa) de água sanitária para cada 1 litro de água filtrada. Deixe o alimento de molho nessa mistura por 15 a 20 minutos. Retire e enxágue novamente na água corrente.

O hipoclorito tem seu uso recomendado pela legislação sanitária no Brasil. Por isso, é importante consultar se a marca que você utiliza possui registro na Anvisa.

Fontes: Marco Aurelio Carreira Silva, docente no curso de nutrição do Senac-São Paulo; Edvânia Soares, nutricionista e especialista em nutrição clínica esportiva e vigilância sanitária; Gabriela Cilla, nutricionista clínica, funcional e gastróloga; e Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook • Instagram • YouTube

Últimas notícias Ver mais notícias